YKK inova com fecho relepente de água sem PU

A mais recente inovação da empresa, que foi premiada na ISPO Textrends, é um fecho de correr repelente à água com uma nova tecnologia que dispensa a utilização convencional de poliuretano.

O DynaPel, como foi batizado, usa Empel, uma tecnologia desenvolvida pela Green Theme Technologies, em vez de filmes de poliuretano (PU) para conseguir repelência à água.

O fecho de correr foi desenhado para ser compatível com os sistemas de reciclagem têxtil, eliminando, assim, um dos obstáculos à reciclagem de vestuário de performance, destaca a empresa. Uma vez que os atuais sistemas de reciclagem, quer mecânica, quer química, não conseguem processar os filmes de poliuretano habitualmente usado neste tipo de acessórios, é necessário remover os fechos da peça de vestuário antes da reciclagem. Este passo extra, indica a YKK, muitas vezes faz com que os recicladores não aceitem vestuário com este tipo de fecho, o que resulta em resíduos não tratáveis.

«Ao usarmos a tecnologia Empel, podemos alcançar a forte proteção à água que é esperada dos produtos YKK, ao mesmo tempo que eliminamos os desafios que o poliuretano representa para os sistemas de reciclagem», sublinha Terry Tsukumo, vice-presidente de estratégia de produto da YKK.

A tecnologia Empel usa químicos mais amigos do ambiente sem recorrer a PFAS e um processo de produção específico que permite que os químicos penetrem no fio e o encapsulem com uma camada repelente à água através de reticulação molecular. A reticulação molecular cria uma camada extremamente durável, altamente resistente à abrasão e invisível a olho nu.

O DynaPel, que recebeu a distinção Best Product na categoria de acessórios, nos ISPO Textrends Awards, representa, segundo Terry Tsukumo, «uma nova geração de fechos de correr repelentes à água sustentáveis e de alto desempenho».

Esta é mais uma solução sustentável da YKK, que tem vindo a reforçar a sustentabilidade dos seus produtos e processos. No seu mais recente relatório de sustentabilidade, relativo ao ano de 2022, a empresa indicou que 26% dos têxteis nos seus fechos continham materiais reciclados, derivados de plantas ou mais sustentáveis, em comparação com 14% no ano anterior. A YKK afirmou ainda ter como objetivo aumentar a quota de produtos com materiais sustentáveis em 41% até ao final do ano de 2023.