Portugal Fashion anuncia nova estratégia

O evento de moda está a implementar um novo conceito, que inclui um evento anual em Portugal – em 2024 será em julho – e a continuação do apoio na internacionalização da moda de autor.

Bloom - House of Wild Flowers [©Portugal Fashion - Ugo Camera]

É uma nova fase para o evento de moda promovido pela ANJE que, segundo refere a associação em comunicado, tem sido planeada desde 2021. «A nova estratégia será um passo importante na modernização de um projeto que nasceu há quase 30 anos, e que cedo se assumiu como uma plataforma de internacionalização da moda portuguesa. Com um roteiro global estruturado, o Portugal Fashion passará a organizar um grande evento uma vez ao ano em solo português», sublinha.

Este novo evento anual é descrito como «um festival criativo», apoiado no turismo criativo e industrial e um grande foco na moda de autor, incluindo desfiles e apresentações. O Bloom, dedicado aos novos talentos, será o «pilar» deste evento anual, «tendo uma renovada aposta com vista ao estímulo do talento jovem, de forma mais consolidada e consistente, afirmando-se como uma verdadeira incubadora de criadores de moda, focada no desenvolvimento de novas marcas que sejam nativamente sustentáveis», descreve o comunicado.

«Ao realizar apenas uma edição em território nacional, o Portugal Fashion pretende reforçar a capacidade e o potencial que o Norte do país tem em ser um imenso hub criativo não só na indústria da moda, mas também em outras artes (música, cinema, arquitetura, artes plásticas, etc.), juntando ainda a identidade lusa moderna e o lifestyle único que merece ser trabalhado e mostrado», acrescenta.

O primeiro evento nestes moldes está agendado para 1 a 6 de julho, datas escolhidas para «preservar o alinhamento com os calendários das principais semanas de moda internacionais, por forma a que não haja sobreposição de datas e seja possibilitado o acesso de imprensa, buyers, stylists, e outros profissionais de moda».

Apoio à internacionalização mantém-se

O Portugal Fashion mantém, contudo, as suas origens enquanto plataforma de internacionalização da moda de autor nacional. Há, no entanto, também novidades neste âmbito: será criado um conselho de especialistas internacionais que será responsável por selecionar as marcas e os designers, sediados em Portugal, que serão apoiados nos mercados externos.

Esse conselho será ainda, segundo o Portugal Fashion, «responsável por acompanhar a evolução dessas mesmas marcas e designers: gestão, vendas e pontos de venda, comunicação, marketing, crescimento e vários outros temas relevantes para o posicionamento estratégico. Ao Portugal Fashion caberá a parte operacional desses desfiles e apresentações internacionais e o criar e estreitar de relações que têm vindo a ser construídas e cimentadas ao longo dos anos com as várias semanas de moda internacionais, os diversos showrooms e feiras».

Em síntese, aponta, «o Portugal Fashion pretende assumir se como uma plataforma que apoia a subida na escala de valor da moda nacional, trabalhando na

internacionalização de marcas de moda portuguesas, tornando-as relevantes e competitivas nas melhores montras internacionais do sector, as fashion weeks, nos momentos cruciais dos seus calendários regulares de comunicação com imprensa, compradores, investidores e parceiros».