Wetheknot lança coleção feita por encomenda

What if é a segunda coleção da marca portuguesa concretizada neste formato, na qual só são produzidas as peças efetivamente vendidas. Para além de ter sido pensada para evitar o desperdício, a nova proposta da wetheknot contempla ainda matérias-primas mais amigas do ambiente.

[©wetheknot]

As credenciais ecológicas fazem parte da identidade da marca criada em 2010 por Sérgio Gameiro e Filipe Cardigos, cuja estética minimalista, casual e versátil pretende adaptar-se às várias situações do quotidiano, com vestuário e acessórios de qualidade e elevada durabilidade que recorrem a materiais sustentáveis.

A nova coleção What if vai mais longe neste propósito e eleva a sustentabilidade a outro nível, com um modelo de negócio feito por encomenda, ou made-to-order. No fundo, explica a marca em comunicado, a coleção «é virtual» e materializa-se «apenas quando o consumidor faz uma encomenda».

Conforto, funcionalidade e durabilidade são os conceitos que presidem às propostas da wetheknot, que incluem um pijama, chinelos, boxer shorts, um fato de treino, um chapéu, uma mochila, uma mala tote e um cinto. «What if foi inspirada no atual contexto social em que vivemos, no qual o dia-a-dia das pessoas se passa essencialmente em ambiente doméstico», justifica a marca.

«E se ir ao supermercado ou ficar na cama significasse usar a mesma roupa? E se em vez de acumular stocks, fizéssemos cada peça quando uma encomenda for colocada? E se usássemos materiais e tecidos que já temos, em vez de comprar novos e criar mais desperdício? A coleção responde exatamente a estas questões», afirma na sua página do Facebook.

Algodão orgânico e poliéster reciclado, incluindo do projeto Seaqual, que é produzido a partir da recolha de plásticos do oceano, fazem parte dos materiais usados.

[©wetheknot]
De acordo com a wetheknot, após a encomenda, o tempo de produção varia entre três e cinco dias úteis, «dependendo da peça». Todos os produtos são fabricados em Portugal e, como indica no seu website, «são efetivamente o resultado de ótimas parcerias com produtores portugueses selecionados». Uma costureira de Vila Nova de Famalicão, Manuela Costa, um alfaiate indiano a trabalhar em Lisboa, Sohil Vahora, e os produtores de cosméticos Teresa e Mário, em Mafra, dão forma aos produtos da wetheknot.

Esta segunda coleção feita por encomenda, acredita a marca, «reforça a filosofia e valores da wetheknot enquanto marca minimal e sustentável», que garante ainda que «este formato de produção irá manter-se nas próximas coleções da marca».

As propostas da What if estão à venda online. A wetheknot tem ainda loja própria no Bairro Alto, em Lisboa.