Vouga Têxtil em manifestação

A empresa de Vouzela, Vouga Têxtil, que se encontra inactiva desde Janeiro, e que desempregou cerca de 300 pessoas, vai manifestar-se nas ruas de Viseu no próximo dia 1 de Maio, dia do trabalhador, noticiou o jornal Público. Esta decisão surgiu de um plenário realizado ontem entre os trabalhadores e o Sindicato dos Trabalhadores do Sector Têxtil da Beira Alta. Esta manifestação vai realizar-se entre a Avenida Europa e o Rossio (duas das principais artérias da cidade de Viseu) e pretende, segundo o sindicalista Carlos João, «alertar os poderes central e local, de que os trabalhadores continuam vivos e a lutar pelos postos de trabalho». O sindicato recolheu também durante o plenário, as «procurações para que os trabalhadores possam pedir a falência da empresa». Ao Público, Carlos João disse ainda que apesar das promessas do anterior governo de para desbloquear o problema, «pouco se avançou» e que as esperanças se voltam agora para o novo executivo. Neste sentido, foi já pedida uma reunião com o Secretário de Estado da Segurança Social, afirmando o sindicalista que «os trabalhadores estão dispostos a irem a Lisboa manifestarem-se em frente ao Ministério do Trabalho», caso a situação não avance. O Jornal Têxtil tentou por várias vezes contactar a empresa no sentido de obter mais declarações relativas a esta manifestação.