Vendas da Renewcell abaixo do esperado

A empresa sueca anunciou que as vendas da sua fibra Circulose, produzida a partir de reciclagem química, ficaram aquém dos níveis antecipados, o que terá impacto nos seus resultados trimestrais e levou já à substituição do CEO.

[©Renewcell]

O comunicado da empresa afirma que «a aceleração das vendas de Circulose aos produtores de fibras está a demorar mais tempo do que o esperado anteriormente», com as vendas abaixo do esperado e, como tal, com impacto na liquidez do terceiro trimestre, o que se deverá refletir também nas vendas, resultados e liquidez no quarto trimestre.

Até ao final de setembro, a Renewcell vendeu aproximadamente 14.400 toneladas de Circulose, um terço do qual para produtores de fibras e o restante para agentes comerciais, que só pagarão 30% desse valor quando venderem a fibra a produtores – um acordo que deveria ser de curto prazo, mas que, acredita a Renewcell, vai prolongar-se também ao quarto trimestre.

«A Renewcell continua a receber um forte interesse por parte de muitas marcas de consumo que querem usar Circulose para cumprirem os seus objetivos de sustentabilidade. Contudo, a cadeia de valor têxtil é longa e complexa, com muitos passos», refere a empresa em comunicado publicado no seu website. «A Renewcell trabalha intensivamente para acelerar e impulsionar a adoção de Circulose ao longo da cadeia de valor. Além de acordos com produtores de fibras, a Renewcell estabeleceu a Circulose Supplier Network», destaca. A Circulose Supplier Network é uma rede produtores de fios, tecidos e malhas que tem como missão fornecer, de forma sustentada, a fibra Circulose ao mercado, que inclui já 116 atores da cadeia de valor, incluindo as portuguesas Acatel, Brito Knitting, Impetus, Inovafil, Matias & Araújo, RDD, Riopele, Tearfil, Tintex e TMG.

Os números inferiores ao previsto terão levado a Renewcell a fazer mudanças na liderança, com a administração a considerar ser «necessário» nomear um novo CEO para substituir Patrik Lundström, que exercia o cargo deste 2019. Magnus Håkansson é agora o CEO interino, devendo iniciar-se um processo de recrutamento para preencher permanentemente a posição.

[©Renewcell]
«Com uma adoção na cadeia de valor mais lenta, e consequente crescimento das vendas mais baixo, a administração decidiu ser necessária uma nova liderança na empresa. Gostaria de agradecer ao Patrick pelo seu contributo para o desenvolvimento da Renewcell, ele foi instrumental para levar a empresa da fase de desenvolvimento à construção da fábrica e produção», destaca, em comunicado, Michael Berg, presidente do conselho de administração da empresa sueca.

«Estamos muito satisfeitos por Magnus Håkansson assumir o cargo de CEO interino. A sua experiência em empresas focadas no consumidor e as suas capacidades sólidas de liderança vão acrescentar valor à empresa nesta fase – focando-se nas vendas a empresas com marcas no sector do retalho de vestuário, onde continuamos a registar um forte interesse», conclui Michael Berg.