Um ano difícil para a indústria têxtil holandesa

Tem sido uma altura difícil para a indústria têxtil holandesa. O ano de 2001 «não foi muito bem sucedido e o mercado ainda não se restabeleceu», afirmou Cees Lodiers, Secretário da associação industrial VTN – Vereniging Textielindustrie Nederland, situada em Veenendaal, na Holanda. A VTN foi fundada no início de 2001 e desenvolveu-se quando a associação têxtil KRL e a associação dos funcionários da indústria têxtil, juntaram forças. A associação tem cerca de 70 membros, incluindo empresas de fiação e confecção, tecidos de malha, produtores de não-tecidos e empresas de acabamento. Lodiers afirmou que os membros da VTN apenas tencionam melhorar ligeiramente o seu volume de negócios devido ao aumento dos preços. O volume de negócios totalizou os 903 milhões de euros em comparação com os 899 milhões em 2000. O número de empregados da indústria têxtil desceu para 6211 em comparação aos 6427 em 2000, um facto relacionado com as falências de empresas, tais como a Textielgroep Twenthe e a Texoprint. Os investimentos centraram-se maioritariamente nos meios de produção, que subiram 17%, de 43,7 milhões de euros em 2000 para 51,4 milhões em 2001. Os têxteis técnicos, o mais importante sector da indústria têxtil holandesa, conseguiram um melhor resultado do que os 311,6 milhões de euros gerados em 2000, subindo 1,8% para 317,4 milhões euros, dos quais 70% foram conseguidos fora da Holanda. Os produtores de vestuário e têxteis-lar enfrentaram uma queda do volume de negócios em 2001, caindo 1,5 e 2% respectivamente. O vestuário desceu para 215,4 milhões de euros (218,8 milhões de euros em 2000) e os têxteis-lar caíram de 148,1 milhões de euros em 2000, para 144,8 milhões. Os estampadores têxteis foram especialmente afectados pela difícil situação do mercado. A quota de exportações no total do volume de negócios subiu 3% para 64%, totalizando 578,7 milhões de euros em comparação com os 562,7 milhões em 2000. Cerca de 71% das exportações dirigiram-se a estados membros da União Europeia.