TMG Automotive apresenta 5.º relatório de sustentabilidade

Novas certificações, a concretização do primeiro parque fotovoltaico e objetivos para 2050 alinhados com a iniciativa Science Based Target fazem parte do relatório de sustentabilidade de 2022 da TMG Automotive.

O documento, que é publicado anualmente desde 2019, está disponível online no site da empresa e dá conta das iniciativas, conquistas e objetivos futuros da empresa no âmbito da sustentabilidade no ano que passou.

São vários os tópicos abordados. No âmbito da energia, por exemplo, a TMG Automotive indica que 44% da eletricidade consumida era de origem renovável. «Para reduzir a dependência da TMG Automotive do mix de electricidade dos seus fornecedores e reduzir as emissões de âmbito 2, a TMG Automotive investiu no primeiro parque fotovoltaico, que ficou completamente operacional em 2022, representando 6% do consumo total de eletricidade das suas duas unidades», revela o documento. «A TMG Automotive planeia trocar para eletricidade 100% renovável nas suas operações até 2025», adianta.

A empresa quer ainda reduzir as emissões de âmbito 1 e de âmbito 2 em 70% até 2035, tendo como referência as emissões de 2021. Para as emissões de âmbito 3, o objetivo é atingir uma redução de 40% até 2035, para menos de 150 mil toneladas de CO2e (dióxido de carbono equivalente), que tem como um dos principais focos (34%) a HaMinGi (Ningbo) Automotive Ltd, a joint-venture da empresa na China, cuja operação começou em 2020.

Ao nível do produto, a TMG Automotive ambiciona ter produtos neutros em carbono até 2030, com apostas na inovação, utilização de matérias-primas com um menor impacto ambiental, incluindo biomateriais, eliminação de químicos nocivos, eficiência de recursos e design pensado para facilitar a reciclagem no fim de vida útil.

A empresa conseguiu ainda alcançar o objetivo que tinha definido para 2025 de reduzir a intensidade de resíduos pós-industriais em 20% tendo por base o ano de 2020. «Em 2022, a TMG Automotive atingiu essa meta com uma redução de 27% face a 2020», destaca no Relatório de Sustentabilidade.

O documento sublinha ainda a obtenção das certificações da nova versão da norma NP 4457:2021, voltada para o planeamento, organização e monitorização de equipas de I&D, e da Roundtable on Sustainable Biomaterials (RSB), assim como as políticas voltadas para os trabalhadores e a capacidade de retenção de talentos na empresa.

Isabel Furtado

«Em 2022, o mercado automóvel enfrentou desafios sem precedentes, incluindo a guerra na Ucrânia, a volatilidade nos preços da energia, grandes aumentos na maior parte dos materiais e disrupções consideráveis causados por restrições da oferta devido à escassez de semicondutores e de algumas matérias-primas. Esses desafios tiveram impactos significativos na nossa indústria e, consequentemente, também na nossa empresa», afirma a CEO Isabel Furtado na nota introdutória do documento.

No entanto, realça, «apesar destes impactos externos, continuamos firmes no nosso compromisso para com a sustentabilidade», uma rota que a empresa quer prosseguir para atingir a neutralidade carbónica «o mais rapidamente possível», refere a CEO da TMG Automotive. «Precisamos de fazer a diferença e estar do lado certo da história. Hoje é o momento certo para agir e contamos com todos para fazer a diferença», conclui.