Texworld Evolution Paris terá recorde em fevereiro

Com 1.260 expositores inscritos, a próxima edição das feiras parisienses dedicadas ao têxtil e vestuário prepara-se para atingir um novo marco, ultrapassando o recorde registado em fevereiro de 2019.

[©Messe Frankfurt]

De 5 a 7 de fevereiro, expositores de todo o mundo estarão na Porte de Versailles, divididos entre os dois níveis do pavilhão 7, para a feira de tecidos Texworld e da feira de confeção Apparel Sourcing.

Na Texworld estarão 760 empresas de grandes países produtores de têxteis, nomeadamente a China, Turquia – que contará cerca de uma centena de produtores –, Índia e Taiwan. A organização, a cargo da Messe Frankfurt France, destaca ainda o regresso de produtores da Indonésia, «com uma gama de muito alta qualidade de produtos em seda e tecidos de algodão», e da Tailândia, «cujo conhecimento em bordados – um sector com uma forte presença este ano, juntamente com malha – é extraordinário».

Na Apparel Sourcing marcarão presença mais de 500 empresas, com um forte contingente de produtores europeus, incluindo nove empresas ucranianas e expositores da Bulgária.

Aqui será igualmente possível encontrar a chamada Denim Village, que apresenta uma seleção de empresas internacionais – do Bangladesh, China, Índia e Paquistão – a oferecerem matérias-primas e produto acabado numa área com mais de 600 metros quadrados.

A grande novidade, contudo, será o Texpertise Econogy, um novo conceito estreado na Heimtextil, que junta ecologia e desenvolvimento económico. «Este princípio vai guiar a Texworld Evolution Paris na sua abordagem ao desenvolvimento sustentável e à estrutura de métodos de aprovisionamento na sua plataforma de sourcing», refere a organização em comunicado.

A Texworld Evolution Paris vai lançar nesta edição o Econogy Finder, que vai dar acesso aos visitantes a uma lista e acesso a todos os produtores de têxteis produzidos de forma sustentável através de um diretório online onde constam cerca de 80 empresas.

[©Messe Frankfurt]
Além disso, os stands dos expositores com materiais, processos, cadeia de aprovisionamento, estratégia e inovação sustentáveis verificados por entidades terceiras vão estar identificados com o símbolo visível de Econogy.

Estão ainda previstas conferências sobre sustentabilidade, como moda sem resíduos, técnicas de acabamento alternativas, comunicação do impacto ambiental e social e reorganização das cadeias de valor da indústria têxtil.

Na Texworld Evolution Paris será igualmente possível conhecer as perspetivas sobre o desenvolvimento dos mercados, assim como as tendências que vão marcar a procura. Nesta edição, pela primeira vez, cada feira terá o seu próprio espaço de tendências, com amostras dos produtos mais inovadores, com curadoria dos diretores artísticos do certame, Louis Gérin e Grégory Lamaud.