Têxteis chineses “invadem” Estados Unidos

As importações americanas de têxteis-lar da China registaram um aumento dramático desde o início do presente ano, em linha com uma contínua queda nos respectivos preços.

Antecipando o esperadoboom nas encomendas oriundas dos Estados Unidos no próximo ano, as compras de produtos de categorias que ainda se encontram sob as limitações das autoridades norte-americanas começaram já a aumentar.

Assim, as importações de produtos têxteis acabados e miscelânea da China cresceram 59% em volume nos primeiros oito meses de 2004, depois de terem crescido uns impressionantes 212% em 2002 e 91%, em 2003.

Como consequência, a quota de mercado chinesa nas importações dos Estados Unidos passou entretanto de 13% em 2001, para 54% entre Janeiro e Agosto de 2004.

O valor médio dos produtos importados decresceu 68% no mesmo período, passando dos 1,88 dólares por metro quadrado em 2001, para os 0,60 dólares em Janeiro-Agosto do presente.

Com o levantamento das quotas no comércio internacional de têxteis, já a partir de 1 de Janeiro de 2005, os concorrentes da China na Índia e Paquistão serão forçados a baixar os seus próprios preços, de forma a manterem as suas quotas no lucrativo mercado dos Estados Unidos…