Talbots vence Liz Claiborne na compra da J. Jill

A J. Jill e a Talbots assinaram um acordo definitivo de fusão segundoo qual a Talbots compra todas as acções da J. Jill por um valor unitário de 24,05 dólares, em numerário,por umvalor total de aproximadamente 517 milhões de dólares, isento de custos de transacção. A Talbots vai financiar esta transacção com quantias de um crédito contraído no valor de 400 milhões de dólares, assim como através de financiamento próprio. Este acordo tem como resultado o maior retalhista americano cujo consumidor alvo é a população feminina com mais de 35 anos de idade. O presidente e director-geral da Talbots, Arnold B. Zetcher,declarou que«esta transacção junta duas grandes marcas, ambas com uma cultura que cultiva a primazia do cliente, e direccionadas para segmentos distintos embora complementares da faixa etária das consumidoras com mais de 35 anos de idade. A J. Jill centra-se em vestuário para um estilo de vida casual e sofisticado, com designs de inspiração artística, constituindo um complemento perfeito à oferta da Talbots de clássicos “modernizados”». Zetcher afirmou ainda que a Talbots pretende manter a identidade de cada marca continuando a operar independentemente em termos de merchandising, lojas, catálogos, Internet, marketing, imagem e design das lojas. «Com esta transacção continuamos a construir um portefólio de grande de marcas que vai acelerar o nosso crescimento e reforçar a nossa posição como líder de vestuário neste consumidor-alvo tão disputado», concluiu Zetcher. A nova empresa será um retalhista líder especializado, presente em vários canais, cujo mercado alvo é as mulheres com mais de 35 anos de idade. Para 2005, as previsões apontam ganhos anuais de aproximadamente 2,3 mil milhões de dólares (1,8 mil milhões de dólares oriundos da Talbots e 0,5 mil milhões de dólares originários da J. Jill) tendo 1.283 lojas nos EUA, Canadá e Reino Unido. Paul R. Charron, presidente e director-geral da Liz Claiborne Inc., que fez uma forte campanha durante dois anos para comprar a J. Jill afirmou que«ficamos desiludidos por não termos conseguido adquirir a J. Jill a um preço considerado sensato pelos nossos accionistas. Contudo, somos financeiramente disciplinados e não vamos pagar uma quantia que achamos exagerada. Mantemo-nos empenhados em reforçar a nossa presença no retalho e em diversificar ainda mais o nosso portefólio multimarca e de multicanais não só através do crescimento da própria empresa, como também de aquisições estratégicas». A fusão da Talbots e da J. Jill deverá ser finalizada até ao segundo trimestre de 2006, estando ainda sujeita à aprovação dos accionistas da J. Jill e das autoridades competentes.