Sonae fica com totalidade da Salsa

A Autoridade da Concorrência deu luz verde à operação de aquisição dos restantes 50% da marca de jeanswear. A Sonae já detinha a outra metade da Salsa desde 2016.

A Autoridade da Concorrência (AdC) deu luz verde à Sonae para adquirir os 50% restantes da Salsa. O grupo liderado por Cláudia Azevedo possui agora a totalidade da marca, da qual detinha já 50% desde 2016.

«O Conselho da AdC adotou uma decisão de não oposição na operação de concentração 15/2020 – Fashion Division / IVN», anuncia um aviso publicado na página oficial da Autoridade da Concorrência.

A AdC justifica a medida «uma vez que a mesma não é suscetível de criar entraves significativos à concorrência efetiva nos mercados identificados».

A Fashion Divison, empresa do grupo Sonae que explora insígnias como a MO e a Zippy, notificou a AdC a 19 de maio da intenção de adquirir o controlo exclusivo sobre a IVN – Serviços partilhados.

A IVN é uma sociedade controlada conjuntamente pela Fashion Division e pela Wonder Investments. A IVN está ativa no desenvolvimento e conceção, confeção, distribuição e comercialização – grossista e retalhista – de artigos de vestuário de marca Salsa.

A Sonae, através da Sonae SR, tinha adquirido 50% da IVN – Irmãos Vila Nova, dona da marca de jeanswear.

A Salsa foi criada em 1994, pelos Irmão Vila Nova, e está presente em mais de 35 países, tendo 60% do seu volume de negócios origem nos mercados internacionais.