Saúde dá negócio

No 40.º aniversário da Medica Düsseldorf, a feira dedicada ao sector da saúde registou um aumento tanto no número de visitantes como de expositores. 138 mil visitantes de mais de 100 países (em comparação com os 137 mil visitantes em 2008) passaram pela cidade alemã durante os quatro dias do evento – que se realizou de 18 a 21 de Novembro – para conhecer as mais recentes novidades em áreas como electromedicina/tecnologia médica, tecnologia de laboratório/diagnósticos, fisioterapia/ortopédica, produtos medicinais, tecnologias de informação e comunicação, têxteis, mobiliário médico e gestão de instalações. «O sector da tecnologia médica conseguiu fazer esforços para cortar custos na indústria de cuidados de saúde em todo o mundo com uma vasta mostra de inovações de produtos, conhecidas por cortar os custos», explicou Wilhelm Niedergöker, director-executivo da Messe Düsseldorf, enfatizando o reforço da indústria “MedTech”, numa alusão aos estudos correntes publicados pelas associações ZVEI e Spectaris nas poupanças potenciais que podem ser conseguidas usando tecnologia médica mais avançada. «O curto ciclo de inovação nesta indústria é um factor de sucesso crucial para o evento n.º 1 para o sector – a Medica. Afinal, as mais excitantes inovações são apresentadas cá, ano após ano», explicou Niedergöker à luz da continuada boa resposta de expositores e visitantes. A participação portuguesa contou com 12 empresas, entre as quais uma delegação apoiada pela Associação Selectiva Moda no âmbito do Qren, composta pela Biodevices e a Tricela (Grupo Endutex), que regressou satisfeita desta edição da feira. «Correu muito bem. Registámos bastantes contactos e um interesse generalizado por parte dos visitantes da feira. Estamos agora em processo de follow-up, com muito trabalho para dar seguimento a todos os contactos, porque de facto correu muito bem», revelou Luís Meireles, administrador da Biodevices, em relação à primeira participação no certame. A spin-off da Universidade de Aveiro, que apresentou a t-shirt Vital Jacket para medição contínua de ECG com alta definição através de um sistema não invasivo, garante mesmo a participação na próxima edição: «voltaremos à Medica em 2010», assegura Meireles. Também para a Tricela, empresa do Grupo Endutex, e habitual presença na Medica Düsseldorf, as perspectivas são optimistas. «Neste momento estamos no rescaldo, mas correu muito bem e tivemos bons contactos», explica Maria Elisa Abreu, directora de exportação da Tricela. A empresa, que expôs produtos revestidos para protecção de camas e macas destinados a uso hospitalar, atraiu o interesse de compradores de várias zonas da Europa, «sobretudo de clientes de Inglaterra, Europa de Leste e Europa do Norte», revelou a directora de exportação da Tricela, que aponta para uma nova participação na edição de 2010. O sucesso desta edição deverá prolongar-se no próximo ano, com a 41.ª edição da Medica Düsseldorf agendada para 17 a 20 de Novembro de 2010.