Sapatos desflorestam Amazónia

Marcas de desporto e de moda de topo, incluindo a Gucci, Adidas/Reebok, Timberland, Geox, Clarks e Nike, estão a ser acusadas de contribuir para a destruição da floresta amazónica ao usarem pele de gado de ranchos considerados responsáveis pela desflorestação do “pulmão” da Terra. As alegações do grupo ambientalista Greenpeace surgem após uma investigação de três anos, onde é demonstrada a existência de ligações entre a indústria de criação de gado do Brasil, em forte crescimento, e algumas das marcas mais vendidas no mundo. Calçado de desporto, carteiras e refeições rápidas não são normalmente associadas à destruição das florestas tropicais e às mudanças climáticas, mas encontrámos uma verdadeira bomba», explicou a activista para as florestas da Greenpeace, Sarah Shoraka. Esta nova prova mostra que as empresas mencionadas estão a contribuir para a destruição da Amazónia ao comprarem carne de vaca e produtos em pele a fornecedores do Brasil sem escrúpulos». A Greenpeace afirma que a criação de gado na região da Amazónia é agora a principal causa de desflorestação no mundo e que a expansão desta indústria está a ser gerada pelo mercado mundial de exportação. Este novo relatório, intitulado “Assassinando a Amazónia”, segue a carne e os produtos em pele dos ranchos envolvidos na desflorestação ilegal até às cadeias de aprovisionamento de cadeias de desporto e moda. O relatório acusa também o governo brasileiro de financiar a destruição e de minar os esforços para combater a crise climática mundial. A Greenpeace afirma ainda que as empresas de curtumes chinesas fornecidas pelo gigante brasileiro da pecuária, Bertin, produzem sapatilhas para a Nike e a Adidas/Reebok. A Bertin fornece também couro para duas grandes empresas italianas de processamento de peles (Rino Mastrotto Group e Gruppo Mastrotto) cujos clientes incluem a Boss, Geox, Gucci, Hilfiger, Louis Vuitton e Prada. A Greenpeace pede agora às empresas que não comprem aos fornecedores brasileiros que se recusem a melhorar a suas cadeias de aprovisionamento e que apoiem a suspensão de compras para todos os ranchos que sejam responsáveis pela desflorestação.