Rewear em busca de soluções de triagem

O projeto da Fashion for Good vai testar tecnologias automatizadas de triagem com inteligência artificial e machine learning para otimizar a identificação de vestuário descartado que possa ser novamente usado.

[©Humana People to People Baltic]

O Rewear, com a duração de 18 meses, envolve algumas das principais entidades de recolha e triagem de têxteis na Europa, incluindo a Erdotex, a ModaRe, a Humana People to People Baltic e Wtorpol.

No âmbito do projeto, que é apoiado e financiado pela Adidas, Bestseller, Bonprix, C&A, Inditex, Levi Strauss, Otto Group, PVH e Zalando, a Circle Economy Foundation vai liderar a criação e implementação da metodologia, com o apoio do Consumption Research Norway, Metropolitan University de Oslo e a Revaluate.

A Fashion for Good sublinha que a produção e consumo mundial de têxteis duplicou nos últimos 15 anos, ao mesmo tempo que o número de vezes que uma peça de vestuário é usada caiu 40%, para apenas sete vezes em média. A quantidade de têxteis usados exportados a partir da UE triplicou nas últimas duas décadas, de pouco mais de 550 mil toneladas em 2000 para cerca de 1,7 milhões de toneladas em 2019 e o destino deste vestuário é muito incerto. Muitas recebem a designação de “adequadas a reutilização” e são mais tarde vendidas em lojas de segunda-mão na Europa ou exportadas para mercados em África ou na Ásia.

Contudo, refere, devido ao enorme volume e falta de compreensão da procura e critérios para revenda na indústria, muitas acabam em aterros, fluxos de resíduos ou são incinerados.

Com as mudanças da legislação na União Europeia, nomeadamente com a responsabilidade alargada do produtor (RAP) e a regulamentação sobre a exportação de resíduos, que impõe restrições mais exigentes aos envios de têxteis para fora das fronteiras do bloco europeu, o volume de têxteis recolhidos e exportados vai continuar a crescer, o que torna mais urgente encontrar soluções abrangentes, acredita a Fashion for Good.

«À medida que o nosso quadro Sorting for Circularity [triagem para a circularidade] se expande, seremos capazes de responder ao problema de base de transferir o fardo dos resíduos para outros lugares. Responder a isso exige um enquadramento comum para a qualidade e potencial de revenda nas principais regiões de exportação, assim como desenvolvimentos que usem a separação através de inteligência artificial. Este consórcio vai fornecer uma visão essencial para o desenvolvimento de políticas e de investimentos», afirma Katrin Ley, diretora-geral da Fashion for Good.

«Com este projeto esperamos esclarecer os mitos e meias-verdades do descarte de resíduos pós-consumo, mas também aproveitar muito ao compreender os processos e percursos feitos por estas peças de vestuário», acrescenta Marieke Koemans-Kokkelink, diretora de sustentabilidade da Erdotex.

Embora a atual tecnologia de infravermelhos consiga determinar a composição do vestuário, a tarefa de avaliar a possibilidade da sua reutilização é, em grande parte, manual. Recolher automaticamente informação como a cor, estilo, tipo de peça de vestuário e qualidade vai permitir às empresas de seleção e às marcas tomar decisões melhores e fazer uma triagem mais eficiente com base nos dados dos produtos e nos critérios de exigência nos mercados europeu e de exportação, otimizando o fluxo de têxteis para conseguir o seu maior potencial de valor.

Para assegurar a precisão e representação na captação de dados dos fluxos de têxteis nos mercados da UE e de exportação, o projeto vai focar-se em regiões específicas da Europa, nomeadamente Lituânia (Norte da Europa e Bálticos) , Países Baixos (Oeste), Polónia (Europa Central e de Leste) e Espanha (Sul da Europa).

Os resultados do Rewear vão ser partilhados num relatório com um estudo de caso e um roadmap de implementação para informar decisões de investimento em infraestruturas, modelos de negócio circulares e centros de reparação.