Retroparadise: para portugueses e espanhóis

A Retroparadise, é a única loja no país de roupa antiga para espectáculos e situa-se em plena Baixa portuense. Hoje, o negócio da venda e aluguer de roupa antiga e usada, tem atraído muitos clientes da vizinha Galiza e até da capital espanhola, Madrid. A loja está aberta ao público há cerca de um ano, e nasceu do interesse que Elisa Cepeda nutre por roupas antigas para espectáculos, que foi coleccionando ao longo de várias modas e muitas viagens. São os dois filhos de Elisa Cepeda que gerem a loja, onde para além de roupa também se podem encontrar todo o tipo de acessórios desde xailes, cintas, gravatas e até chapéus. E conta agora também com uma secção de música em vinil e cinema em super 8. Para se entrar na loja é preciso tocar à campainha do número 40 da Rua Alexandre Braga e o cliente é recebido como se de um amigo se tratasse. Mas a loja não é só única por estas características e pelas roupas que vende, visto que não comercializa apenas roupa para espectáculos. «Aqui está tudo lavado e passado a ferro. Não temos nada roto ou em mau estado», faz questão de enfatizar André Cepeda, 25 anos, fotógrafo. A Retroparadise oferece uma variedade de vestidos dos anos 20 até à década de 70, mas também se podem encontrar lá desde vestidos de noiva até t-shirts de baseball norte-americanas, que Elisa Cepeda foi adquirindo nas feiras da ladra em Berlim, Londres, Paris, Bruxelas e Amesterdão. Para além das casas de espectáculos, a carteira de clientes da Retroparadise conta também com inúmeros particulares tanto de nacionalidade portuguesa como espanhola, que optam, sobretudo, por vestidos de noite. E para além de vender e alugar, a loja faz também troca de artigos com particulares. Com quase um ano de vida, a empresa factura cerca de 1.500 euros por mês com a venda e aluguer de roupa e espera brevemente lançar um catálogo e em Setembro terá um site próprio na internet.