Renewcell pede insolvência

A empresa de reciclagem têxtil submeteu um pedido de insolvência no Tribunal Distrital de Estocolmo devido à falta de financiamento e ao desinteresse em fibras recicladas por parte da indústria da moda.

[©Renewcell-Henrik Bodin]

A Renewcell, produtora da fibra reciclada Circulose, revela em comunicado que a decisão foi precedida de negociações com os seus dois maiores acionistas, a retalhista sueca H&M e a empresa de biotecnologia Girindus, bem como com os seus atuais credores, potenciais novos investidores e outras partes interessadas.

No entanto, acrescenta, apesar das negociações não foi encontrada nenhuma solução concreta para dotar a empresa de financiamento suficiente para poder concluir com um resultado satisfatório a revisão estratégica anunciada em novembro.

Segundo Michael Berg, presidente do conselho de administração da Renewcell, «tivemos diálogos intensos com os atuais principais proprietários, novos investidores e com os nossos bancos, bem como outras partes interessadas. No entanto, essas discussões não foram bem-sucedidas», reforçando que, «como acreditamos fortemente no potencial a longo prazo da empresa, gastamos, juntamente com os nossos consultores, tempo e esforços substanciais na tentativa de garantir a liquidez, o capital e a estrutura de propriedade necessários para assegurar o futuro da empresa».

Para o presidente do conselho de administração da Renewcell, «este é um dia triste para o meio ambiente, para os nossos funcionários, para os nossos acionistas e outros stakeholders, e é uma prova da falta de liderança e do ritmo necessário de mudança na indústria da moda».

Em dezembro, a empresa sueca conseguiu garantir um financiamento de curto prazo de 100 milhões de coroas suecas, mas pretendia garantir financiamento de longo prazo até o primeiro trimestre de 2024.

No mês passado, a Renewcell anunciou planos para reduzir o número de trabalhadores em 25%, numa tentativa de gerar uma poupança anual de 35 milhões de coroas suecas.

A revisão estratégica da empresa foi anunciada em novembro em resposta aos desafios enfrentados em termos de volume de vendas e dinâmica de mercado. Na altura, a Renewcell referiu que a decisão de fazer uma revisão estratégica ocorreu após volumes de vendas para produtores de fibra abaixo do esperado no terceiro trimestre, bem como vendas moderadas em outubro.