Renewcell avança com revisão estratégica

A empresa sueca especialista em reciclagem têxtil está a rever a sua estratégia para fazer face a vendas inferiores ao esperado, estando inclusivamente a analisar alternativas para angariar financiamento adicional.

[©Renewcell]

A Renewcell, que recentemente estabeleceu uma parceria com a Spinnova, é detentora de um processo patenteado para a reciclagem de têxteis e investiu mais de 1.300 milhões de coroas suecas para criar fábricas de reciclagem. A primeira unidade à escala industrial, em Ortviken, tem atualmente capacidade para produzir até 60 mil toneladas anualmente.

No entanto, como indicou no mês passado, as vendas estão a decorrer a um ritmo abaixo do esperado. Em outubro, o volume de vendas foi baixo e em novembro o negócio está igualmente num nível inferior ao anteriormente antecipado, em linha com o que aconteceu no mês anterior. «Estão a decorrer negociações com vários clientes para assegurar encomendas, mas é incerto quando é que se materializarão», aponta a empresa em comunicado.

A solução encontrada pela administração passa agora por uma revisão estratégica imediata «para explorar e avaliar várias alternativas de financiamento», revela, incluindo financiamento de dívida e injeção de capital através da emissão de direitos.

Embora não tenha estabelecido prazos para concluir esta revisão, «o processo vai começar de imediato».

Tal como a maior parte das empresas pioneiras, a Renewcell enfrenta dificuldades de equilibrar a produção com as vendas, acredita Tiffany Hua, analista na consultora Lux Research, assim como de otimização dos processos. «Ao mesmo tempo, a empresa está a sentir as condições do mundo real de processar resíduos têxteis e as dificuldades em estabelecer parcerias fortes e fiáveis ao longo da cadeia de aprovisionamento têxtil», afirma, citada pelo Sourcing Journal. «Tudo isso coloca a empresa numa posição financeira que não é a ideal», acrescenta.

Depois da instalação da fábrica em Ortviken, a Renewcell terá produzido cerca de 6.500 toneladas de polpa Circulose e entregou quase toda essa produção (99%) no terceiro trimestre, terminado em setembro, de acordo com o relatório preliminar publicado no início de novembro.

«Contudo, a empresa também reportou 7.500 toneladas de produção total de polpa, das quais 86% são polpa com qualidade para vender», refere a analista. «No terceiro trimestre, a Renewcell apenas usou metade da sua capacidade total, já que a empresa pode produzir 15 mil toneladas de Circulose num único trimestre», destaca Tiffany Gu.

Para a analista, «o desafio parece ser o processamento de resíduos têxteis variáveis, incluindo diferentes resíduos têxteis celulósicos pré-consumo e pós-industrial. Mais volume e mais variabilidade nestas matérias-primas vai afetar a qualidade e a produtividade e, em último caso, o custo. Estes desafios são esperados em todas as novas operações comerciais, mas aqui parece que os custos operacionais e o rendimento da produção se desviaram mais do que o esperado», conclui.

A Renewcell passou os últimos meses a construir a Circulose Supplier Network para usar a capacidade dos produtores de fibras e fios. Os parceiros são atualmente 116, incluindo 10 em Portugal.