Renascer das cinzas

Criada há 34 anos, a Abilex é uma empresa que parece ter vindo para ficar e nem mesmo as últimas adversidades, fazem com que a mesma desista dos seus objectivos, isto é, criar com qualidade e com diferenciação. Situada no lugar da Ermida na Freguesia de Irivo, no Concelho de Penafiel, a empresa sofreu recentemente de um grande incêndio que a destruiu quase que por completo. «A Abilex encontrava-se a passar por um processo de insolvência que se agravou com o incêndio. Como se pode bem imaginar, passar por uma experiência destas é muito doloroso. Mas, mesmo assim, demos provas de coragem e decidimos lutar pela sobrevivência da Abilex. Nunca parámos de produzir», começou por explicar Carlos Lucas. Lamentando a ausência de solidariedade e de supostas descriminações face a outras empresas do sector, o presidente do conselho de administração da Abilex insiste que «contra ventos e marés, a Abilex está de volta em grande força». Com 100 funcionários e um volume de negócios que ronda os quatro milhões de euros anuais, a Abilex tem vindo a apostar forte na sua marca própria, a 4 All People, recentemente criada. «Criámos a marca há 4 anos para sairmos um bocado do mercado tradicional e trabalharmos para outro tipo de clientela. A partir daí, começamos a sua comercialização e, neste momento, encontramo-nos presentes no Brasil, no México, em Espanha e obviamente em Portugal». Direccionada a um segmento de mercado médio-alto, para bebés dos 0 aos 24 meses, a Abilex tem apostado forte nas feiras para a divulgação da 4 All People. «Estivemos presentes na Fenin no Brasil, na Fimi em Espanha e ainda no Modtissimo em Portugal. Todas as feiras são importantes para divulgarmos o nosso produto e mostrar que estamos aqui para ficar», salientou Carlos Lucas. Apostando sobretudo no retalho multimarca, a 4 All People, investe agora num Inverno colorido. «Temos uma loja-própria em Paredes, aberta em Maio, mas que serve exclusivamente para escoamento de stocks», explicou o presidente do conselho de administração. Esperançoso num futuro menos conturbado, Carlos Cunha acredita no crescimento da Abilex e promete marcar pontos tanto a nível nacional, como internacional. «Acredito que vamos atingir valores de destaque que irão ultrapassar em muito os 4 milhões de euros. De igual forma, pretendemos manter os postos de trabalho e expandirmo-nos, cada vez mais, em lojas multi-marca e em outros países», concluiu o presidente do conselho de administração da Abilex.