Regresso ao passado

Tendo sido antecipada devido ao Campeonato do Mundo de Futebol, a 29ª edição da Semana de Moda de São Paulo arrancou com a nova colecção de Gloria Coelho, que rendeu a sua particular homenagem ao mundo da matemática e da física, com uma colecção de linhas puras intitulada “Sistemas e símbolos”. A designer apostou nas cores básicas e tonalidades suaves em propostas que incluíram casacos curtos, calças de corte recto e minivestidos. Já Alexander Herchcovitch conseguiu chamar a atenção de todos os presentes no Edifício Bienal do parque de Ibirapuera, sede da São Paulo Fashion Week, com uma colecção masculina repleta de fantasia. Com tecidos de cetim numa gama cromática de tons tostados, laranjas e dourados, o estilista apresentou uma colecção divertida onde os acessórios ocuparam um lugar de destaque. Por seu lado, a Cavalera apresentou uma colecção que recuperou os volumes dos anos 80 e misturou o estilo gótico com o romantismo, enquanto que a Maria Bonita ofereceu uma colecção marcada pela simplicidade, apostando em tonalidades cálidas e suaves, que se confundiam com a pele. Preferindo os tecidos vaporosos, Danielle Jensen apostou numa mulher pura que procura a serenidade. A estilista afirmou que «se inspirou no interior do Brasil, para transmitir uma mensagem de um país rústico». Outro dos destaques deste evento foi Wilson Ranieri, que celebrou a feminilidade da mulher com uma colecção sofisticada, baseada nas transparências e nos cetins, na qual os vestidos e as saias foram os protagonistas. A semana de moda de São Paulo apresentou as colecções de quase 40 designers e contou com a participação de manequins brasileiras e internacionais. No entanto, o desfile mais esperado foi o de Gisele Bündchen, que no penúltimo dia do evento triunfou sobre a passerelle da Colcci – poucos meses após ter sido mãe. Neste evento também houve lugar para as celebridades internacionais. A milionária e polémica Paris Hiltons teve os seus minutos de glória ao desfilar para a Triton. Esta edição da semana de moda paulista foi patrocinada pela OI, Unilever (com as marcas Rexona Women e Seda), Grendene (com as marcas Melissa e Ipanema), Banco do Brasil (com a marca BB Estilo), Iguatemi São Paulo, Redecard, Melissa, C&A, Santana Textiles, Kalimo, Dalutex, AOC, Ministério do Turismo, Prefeitura da Cidade de São Paulo, Cidade Limpa, São Paulo Turismo, Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos), Texbrasil, Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção), Abest (Associação Brasileira de Estilistas) e In-Mod. «Quero agradecer, a todos, o apoio por estes 15 anos. Esta edição de 2010 encerra um ciclo. Queremos virar a página e começar do zero. Vamos falar sobre o futuro», afirmou, no encerramento do evento, Paulo Borges, director criativo da Luminosidade, entidade organizadora da SPFW. De acordo com os dados disponibilizados pela organização, a São Paulo Fashion Week, que nesta edição tinha como temática “a alma”, moveu 1.800 milhões de reais.