Região Norte é primeira na criação de Emprego e recebe 40% do QCA

Apesar da região Norte ter historicamente uma taxa de desemprego (8,9%) superior à nacional, e superior à media comunitária, a verdade é que é também esta região que protagoniza uma variação homóloga da criação de emprego muito acima dos mesmos indicadores nacionais, estes fixados em 0,6% no primeiro trimestre deste ano, quando a região Norte registou 1,7%. Esta é uma das conclusões do estudo realizado pela CCDR-N- Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, com base em dados do INE e em inquéritos realizados às famílias, actualizados ao primeiro trimestre deste ano. Apesar da crise de emprego na região, o dinamismo na criação de emprego atingiu neste período referido o valor mais alto dos últimos quatro anos. A região Norte é também noticia nesta semana por ser destinatária de 40 por cento do novo QCA- Quadro Comunitário de Apoio, para aumentar a sua competitividade, recebendo 8.700 milhões dos 22.500 milhões de euros previstos no QREN – Quadro de Referencia Estratégica Nacional. Carlos Lage, presidente da CCDR-N, salientou que «os fundos estruturais não são uma alquimia que transforma dinheiro em empresas e empregos, e o último quadro mostrou que assim é, visto ter havido um ligeiro empobrecimento da região, apesar das verbas disponíveis». «Mas o dinheiro que a União Europeia vai colocar à disposição da região Norte é muito volumoso, e esperamos que permita alterar a sua estrutura produtiva», complementou.