Reebok celebra um grande aumento nas vendas

A Reebok International anunciou na passada quarta-feira um aumento de 74% no lucro liquido para o segundo trimestre. O lucro sobe à medida que a empresa colhe os frutos de estratégia de publicidade forte e de mais espaço nas prateleiras. O segundo maior produtor mundial de calçado desportivo, adiantou que o rendimento líquido subiu de 14,2 milhões de euros para 24,81 milhões de euros, tendo as acções aumentado de 24 cêntimos para 39 cêntimos cada, isto em comparação com o mesmo período do ano passado. As vendas líquidas aumentaram um por cento, para 717,5 milhões de euros. Para a marca Reebok, as vendas em todo o mundo aumentaram 2%, para 585 milhões de euros, enquanto que nos Estados Unidos, as vendas da marca tiveram uma subida de 6%, para 334 milhões de euros. Já as vendas na sua subsidiária em Rockport desceram 3%, passando de 98 milhões de euros, para os 95 milhões de euros em 2001. Numa declaração, a Reebok adiantou que a sua margem bruta foi de 38,6%, uma melhoria de 190 pontos base, quando comparados com a margem bruta atingida no mesmo período do ano passado que se fixou nos 36,7%. O presidente e director geral da empresa, Paul Fireman, declarou estar “muito satisfeito por estarmos no caminho certo para atingir os nossos objectivos para este ano. A melhoria da nossa margem bruta está a permitir-nos fazer investimentos em actividades de promoção da marca, que são concebidas para melhorar a imagem e dar a conhecer a marca, criar um entusiasmo no retalho e posicionar a Reebok de forma a que possa melhorar a sua performance nas vendas para o próximo ano”.