RECET presente no I Congresso Ibero-Americano de Centros Tecnológicos

A RECET, Associação dos Centros Tecnológicos de Portugal, participou activamente no I Congresso Ibero-Americano de Centros Tecnológicos, que teve lugar em Valência, entre 31 de Março e 2 de Abril passados, organizado pela sua congénere espanhola, a FEDIT, Federação Espanhola de Entidades de Inovação e Tecnologia. A inauguração dos trabalhos do congresso contou com a presença do Ministro da Ciência e Tecnologia de Espanha, Josep Pique e Camps, do Presidente da Junta Valenciana e também da Alcaiadesa de Valência, destacando-se assim a enorme adesão do poder político espanhol a este evento. Este congresso constituiu uma excelente oportunidade para os CT’s portugueses, não só pelas “portas” que lhes foram abertas por esta iniciativa, mas também porque a RECET passou a fazer parte do recém-criado Comité Ibero-Americano de Centros Tecnológicos, devendo esta presença portuguesa ser vista como o ponto de partida para a internacionalização e crescente dinamização dos centros tecnológicos integrantes da RECET, a todos os níveis. Os objectivos deste comité são, entre outros, o de promover os laços de cooperação horizontal entre os centros tecnológicos de todos os países ibero-americanos e a busca de parcerias em projectos de interesse comum e fóruns de discussão sectoriais. De uma forma geral, pode-se dizer que o modelo espanhol de centros tecnológicos apresentado pelo Director Geral de Política Tecnológica não tem paralelo com o modelo português no que se refere às formas de financiamento e de apoio por parte da tutela. Na verdade, verificou-se que há por parte do Ministério de Ciência e Tecnologia Espanhol um apoio, quer institucional, quer financeiro, muito importante para a actividade dos centros. Deste modo, e de forma a alertar as autoridades portuguesas para as diferenças de competitividade entre centros tecnológicos, a RECET informará a tutela do formato de gestão de todo o processo espanhol, de maneira a que se focalize a atenção dos organismos para a necessidade de apoiar os centros portugueses nestes temas. Importa destacar a relação de proximidade que se instituiu entre os centros tecnológicos portugueses, através da RECET, e a sua congénere espanhola da FEDIT, que visitará os centros tecnológicos portugueses no próximo mês de Maio, na perspectiva de tentar estabelecer uma estratégia comum para próximas iniciativas de carácter europeu e ibero-americano. A RECET – Associação dos Centros Tecnológicos de Portugal é uma associação sem fins lucrativos que integra nove centros tecnológicos nacionais: CTCV – Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro; CITEVE – Centro Tecnológico das Indústrias do Têxtil e do Vestuário; CTC – Centro Tecnológico do Calçado; CATIM – Centro de Apoio Tecnológico à Indústria Metalomecânica; CEVALOR – Centro Tecnológico para a Valorização das Rochas Ornamentais; CTCOR – Centro Tecnológico da Cortiça; CTIMM – Centro Tecnológico da Indústria da Madeira e do Mobiliário; e CTC – Centro Tecnológico do Couro. Os centros tecnológicos são entidades sem fins lucrativos que se destinam à promoção e divulgação da inovação e das novas tecnologias dentro das fileiras industriais onde estão inseridos. São também órgãos difusores da promoção da melhoria da qualidade e suportes instrumentais para a definição de políticas industriais para os vários sectores de actuação. Os nove centros tecnológicos estão estrategicamente situados em diferentes regiões do país, tendo fortes ligações ao tecido industrial da zona onde se inserem. Os objectivos da RECET são reforçar a cooperação técnica e científica entre os centros tecnológicos, trocar experiências e partilhar ferramentas, desenvolver a comunicação e informação intersectorial; potenciar o mercado empresarial a que os centros tecnológicos estão directamente associados, promover a participação da indústria portuguesa em programas europeus de Investigação e desenvolvimento orientados para os diferentes sectores da indústria, e reforçar a imagem tecnológica inovadora da indústria portuguesa.