Qualidade, a todos os níveis, excepcional»

A 58ª edição da Pitti Immagine Filati, de 1 a 3 de Fevereiro, terminou com um balanço muito positivo para os 126 expositores, apesar de no sector dos fios se verificar uma selecção natural dos visitantes, devido à prolongada crise e consequente contracção do mercado. Assim, o número de visitantes (5.269) diminuiu em relação à edição de Fevereiro de 2005 (5.798). Quanto à origem dos visitantes estrangeiros, o destaque vai para o Japão, China e EUA. Outros mercados que aumentaram a sua participação foram a França, Alemanha, Grã-Bretanha, Holanda, Rússia e Espanha. Muito apreciado, segundo a organização, foi o “Spazio Ricerca”, coordenado pelo designer de moda Angelo Figus, em colaboração com Nicola Miller, desta vez dedicado ao tema da “Casa Malha”. A Somelos Fios, a única empresa portuguesa presente falou com o Portugal Têxtil (PT). «Gostaríamos de começar por chamar a atenção para um erro que surgiu na lista deexpositores divulgada pela organização, uma vez que assinalava a Somelos Fios como expositor estreante, sendo que já somos expositores há dez anos. Apenas alterámos o nosso modelo de participação há quatro anos, uma vez que optámos por só participar na edição de apresentação das colecções de Primavera/Verão, ou seja na primeira edição de cada ano. Apesar de apresentarmos duas colecções por ano, como a Pitti Filati é uma feira que privilegia a oferta de fios para malhas rectilínea, e nesta área, pareceu-nos que a nossa oferta para Inverno não seria suficientemente competitiva, perante os expositores cujas produções se baseiam em fios de lã ou caxemira, dado que na Somelos Fios a base de produção é o algodão», afirmou Celestina Natal. No entanto, destacou que a organização da feira, apesar de estar ciente das razões que levaram a Somelos Fios a tomar esta decisão, tem insistido muito para que voltem a participar nas duas edições. Quanto à feira, o balanço que Celestina Natal faz é positivo. «A qualidade da Pitti Filati, a todos os níveis, é excepcional. E esta edição não foi excepção. È uma feira que serve para mostrarmos o que fazemos, mas também para aprendermos com o que os outros fazem. Como, em Itália, temos uma rede de agentes muito vasta, dividida por zonas e por segmentos de mercado, o nosso stand é sempre muito visitado, não só por clientes já existentes, como por novos contactos». Falando dos visitantes, Celestina Natal afirmou que, como já é habitual, a grande maioria é italiana. Não deixou, no entanto, de assinalar que tem sido notória, não só na Pitti Filati, mas também nas outras feiras em que habitualmente participam, a Expofil, na edição de Setembro, e a Filo, na edição de Outubro, uma atitude diferente por parte dos visitantes. «Nota-se que a visita à feira é mais direccionada, procurando uma oferta mais específica, ou seja, os clientes e as suas equipas comerciais fazem um “trabalho de casa” mais bem feito». «A Somelos Fios tem investido nos últimos anos nos fios core-spun (os primeiros testes foram realizados há cinco anos, em parceria com um cliente italiano) e cerca de 99% da colecção apresentada é baseada nesta inovadora tecnologia, mas nós, em cada estação, damos-lhe uma nova perspectiva e conceito, recorrendo a diferentes misturas do algodão com outras fibras. Por outro lado, é relevante a proximidade que a nossa colecção apresenta junto do consumidor final, uma vez que é desenhada não só com base em informações dos mercados, mas também com base no feed-back dos nossos clientes finais, com quem trabalhamos em parceria. Aliás estamos no mercado, actuando como parceiros privilegiados dos clientes que procuram serviços e produtos diferenciados e inovadores, de vanguarda qualitativa, tecnológica e de design», terminou Celestina Natal. O grupo Somelos fundado em 1958, é um grupo, maioritariamente têxtil, cuja sede se situa em Guimarães. O grupo inclui, além da Somelos Fios, a Somelos Tecidos e a Somelos Acabamentos. A Somelos Fios é o ponto de partida do negócio de fiação do grupo Somelos. Além de fios para malhas rectilíneas, oferece também uma gama completa de fios para tecelagem (teia e trama), camisaria e sportswear, para malhas circulares, para vestuário exterior, sportswear, casual e interior, e para têxteis-lar e decoração. A empresa vende para todo o mundo: Europa, Ásia, Africa, América e Oceânia. A próxima edição da Pitti Filati está marcada para de 5 a 7 de Julho.