Purista chega aos sintéticos

A Purista, um tratamento anti-microbiano para vestuário, respondeu finalmente às solicitações de fabricantes e consumidores para desenvolver um tratamento neste âmbito para as fibras sintéticas. Depois de 2 anos de investigação, os cientistas desenvolveram um tratamento que pode ser aplicado em fibras 100% sintéticas ou em misturas que contenham uma percentagem elevada de poliéster ou poliamida. Desde o seu lançamento em 2001, a Purista tem trabalhado em estreita colaboração com grandes retalhistas como Next, George at Asda, Bhs e Tesco para incorporar o tratamento anti-microbiano em meias e fatos. No entanto, a crescente utilização de fibras sintéticas no vestuário desportivo impulsionou a procura deste tipo de tratamentos também neste campo. Em resposta ao desafio lançado, a Purista lança agora uma nova tecnologia que mantém o desportista mais fresco durante mais tempo. Peter Cowey, director comercial internacional da Purista afirma que «conseguir que o vestuário permaneça fresco durante mais tempo representa uma vantagem com uma utilidade que vai para além das meias e fatos. Por isso, alargar a gama de tecidos a tratar representa um grande desafio tecnológico. A Purista pode ser aplicada directamente no tecido com outros tratamentos de acabamento, o que significa que a sua aplicação representa uma flexibilidade e eficiência de custos na maior parte dos tecidos. O lançamento do tratamento sintético permitirá a entrada da Purista no mercado do vestuário desportivo». O tratamento Purista para sintéticos foi também desenvolvido para actuar junto com outras tecnologias, como por exemplo a Coolmax, mais comuns nos tecidos sintéticos do que no algodão.