Primavera-verão da Play Up respira sustentabilidade

A nova coleção da marca portuguesa é o primeiro capítulo da mais recente série de colaborações sob o mote Embracing Circularity e conta com Vanessa Barragão como artista convidada.

[©Play Up]

Embracing Circularity, explica a marca, «traduz na perfeição o alinhamento da marca com a economia circular, o compromisso com o ambiente e o envolvimento com os objetivos de desenvolvimento sustentável».

Neste capítulo I, a arte têxtil é o tema de inspiração e Vanessa Barragão é a artista convidada. «Natural do Algarve e apaixonada pelas manualidades e técnicas de crochet ensinadas pelas suas avós, Vanessa estudou design de moda e dedicou-se desde logo à arte têxtil. Nesta colaboração com a Play Up, desenvolveu peças únicas com o resíduo da marca, trabalhando através de técnicas artesanais. Com uma forte inspiração na Natureza e um fascínio pela magia do fundo do mar, as suas obras assumem uma componente de sensibilização, na medida em que representam os ecossistemas de corais ameaçados pela poluição, alertando assim para os efeitos da crise climática nos Oceanos», descreve a Play Up.

[©Play Up]
Além das peças de vestuário para os mais novos, a coleção primavera-verão da marca inclui uma edição especial Play Up x Vanessa Barragão, disponível apenas online, composta por duas peças: uma mini tapeçaria elaborada pela artista a partir dos desperdícios que usa no seu trabalho e de excedentes da Play Up, e um kit criativo para fazer tapeçaria em casa, que inclui o fio Replay – um fio 100% reciclado e reciclável desenvolvido a partir de excedentes de matéria-prima da Play Up e de resíduo dos seus parceiros – e excedentes de matéria-prima da coleção.

A nova coleção é igualmente prova do compromisso da Play Up com a sustentabilidade. 34% das peças contêm fibras recicladas, 51% algodão orgânico e 7% linho. «O linho 100% continua a ser uma das grandes apostas nas coleções de verão e nesta coleção está disponível em cinco cores», indica a marca.

Em seis dos modelos, foi mantida a cor natural do fio e 7% das referências foram tingidas com corantes naturais.

[©Play Up]
[©Play Up]
Além disso, «todas as peças são acompanhadas por diferentes símbolos e etiquetas que identificam os vários tipos de certificações, matérias-primas e acabamentos» e foram «pensadas e desenhadas para terem o máximo de longevidade», sendo que muitas se adaptam ao crescimento das crianças. «O design das peças teve em conta o seu fim de vida: grande parte da coleção foi confecionada num único material e as peças em que isso não se verifica são facilmente desintegradas de modo a permitir a correta reciclagem», conclui a Play Up.