Première Vision acolhe 930 empresas

A feira de tecidos e confeção abre as portas amanhã, 2 de julho, para três dias que se esperam de negócio para os 930 expositores, provenientes de cerca de 40 países, incluindo Portugal.

Embora com menos empresas do que em edições passadas, Portugal será, nesta edição, a quinta nacionalidade mais representada na feira francesa de tecidos e confeção, com 43 expositores. À frente estão apenas os produtores turcos (174), italianos (156), chineses (152) e franceses (107), com a Coreia do Sul (43) a empatar, em número, com os expositores lusos.

«Internacional e transversal, a PV Paris é o encontro de referência para o ecossistema da moda, desde a moda de massa ao luxo. O evento oferece uma seleção de qualidade que tem sido a sua marca distintiva há mais de 50 anos. Três semanas antes dos Jogos Olímpicos de Verão, reunimos em Paris o início da cadeia de valor, desde a fiação até à confeção, passando pelos tecidos, couro, designs e acessórios», destaca Florence Rousson, presidente do diretório da Première Vision.

Nesta edição, os expositores da Première Vision Paris estarão distribuídos por dois pavilhões do Parc des Expositions Paris Nord Villepinte, uma reestruturação que, segundo a organização, «visa uma disposição mais coerente da oferta».

Neste sentido, há dois fóruns de tendências, um no pavilhão 6, dedicado ao sourcing, que tem como objetivo simplificar a seleção de fornecedores e produtos para o desenvolvimento de coleções. Este espaço está organizado por áreas produtivas, incluindo a oferta de estamparia, bordado, rendas, seda e jacquards, camisaria, jeanswear, casualwear, lãs, malhas, desporto e outdoor, lingerie, além de espaços para fios, confeção e inovações ecológicas, focadas na redução do impacto ambiental dos desenvolvimentos têxteis.

Já no fórum de inspiração do pavilhão 5 será possível encontrar as grandes tendências da moda para o outono-inverno 2025/2026, com destaque para as inovações mais sustentáveis. «Aqui, os visitantes poderão descobrir um resumo dos desenvolvimentos mais representativos em têxteis, desenhos, couro e acessórios», aponta a Première Vision.

A feira conta ainda com um programa paralelo alargado nos três dias, com destaque para a apresentação amanhã, 2 de julho, do estudo realizado pelo IFM e a Première Vision, e para a intervenção, também amanhã, às 16h, de Mário Jorge Machado, enquanto presidente da Euratex, num painel dedicado aos grandes desafios da indústria têxtil e do vestuário na Europa.