Portugal e China criam centros recíprocos de distribuição de produtos

Portugal e a China vão criar centros de distribuição de produtos portugueses na China e de bens chineses em Portugal, revelou no dia 18 de Janeiro em Xangai o presidente do ICEP-Portugal, Marques da Cruz, que disse que o centro português será no norte da China. A constituição dos centros de distribuição reunirá entidades públicas e associações, grupos empresariais de grande dimensão e experiência na área e parceiros privados locais, resultando do acordo assinado entre o ICEP e o Conselho Chinês de Promoção do Comércio Internacional (CCPIT). «Vamos ajudar-nos mutuamente para que Portugal tenha um centro de distribuição e para que a China tenha um centro de distribuição de produtos chineses em Portugal» disse João Marques da Cruz, que adiantou que o ICEP está já a contactar os maiores grupos portugueses com experiência na área internacional. Questionado sobre se o grupo Amorim, com experiência na distribuição e venda de revestimentos de cortiça no mercado chinês, é um desses grupos, o presidente do ICEP disse que o grupo «se insere dentro da definição, mas ainda é cedo para falar de parceiros específicos, porque estamos ainda em negociações». Além da criação de centros de distribuição, o acordo com o CCPIT prevê a realização em Lisboa, de um encontro entre empresas chinesas e de Portugal, do Brasil e de países africanos de língua portuguesa, nos dias 10 e 11 de Abril. A cooperação entre os dois países vai também envolver a troca de estudos de mercado e a realização de promoções comerciais conjuntas, disse o presidente do ICEP.