Portugal à conquista de Espanha

Os espanhóis gostam muito do made in Portugal. Quando se fala na conquista do mercado espanhol, fala-se sempre de sectores como madeira, cerveja, sumos, cimento, combustíveis ou equipamentos sanitários. Mas a verdade é que são outros os sectores que fazem sucesso no mercado vizinho. Segundo um estudo da delegação do ICEP em Madrid, os espanhóis são fãs dos têxteis portugueses, importando t-shirts e camisolas (25,5%), fatos e roupa masculina (17%) e têxteis para o lar (41%). Portugal é líder incontestável nas importações espanholas destes produtos. Portugal exporta também fios, cabos eléctricos e de fibra óptica (14,8%) para o mercado espanhol. Só no ano 2000, exportaram-se 120 milhões de euros. Estes produtos em que Portugal é o líder, ou o segundo no mercado espanhol, encontram-se entre os 20 primeiros que exportamos para a Espanha. Exemplo disso é o volume de t-shirts e camisolas exportadas que atinge os 90,5 milhões de euros ou de fatos e outra roupa masculina que rondam os 81 milhões de euros. Ainda de acordo com o estudo do ICEP, Portugal não só manteve como reforçou a sua posição competitiva nos produtos em que é líder no mercado espanhol. Entre 1999 e 2000, Portugal conseguiu aumentar as suas exportações para Espanha na ordem dos 9,9% nos fios e cabos, 43,4% nas t-shirts, 18,3% nos fatos e roupa masculina e 21,8 nos têxteis para o lar, apesar de ter perdido quota de mercado em produtos de outros sectores. Portugal enfrenta agora em Espanha, uma crescente rivalidade de países asiáticos ou mediterrâneos como Marrocos e Turquia, no que respeita às exportações de produtos de têxtil e vestuário. De salientar que se sente ainda uma escassa penetração dos países do Leste no comércio externo espanhol, que se traduz numa vantagem para as indústrias exportadoras portuguesas. Consulte o estudo na íntegra, aqui