Ponto final na MOCAP

A Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes, Artigos de Pele e Seus Sucedâneos (APICCAPS) decidiu ajustar a sua estratégia às necessidades actuais do mercado e neste contexto, a MOCAP, Mostra Portuguesa de Calçado, com mais de 20 anos de existência, já não regressa em Janeiro. A última MOCAP, a 55ª edição, teve lugar em Junho. O fim da MOCAP não é, para a generalidade dos agentes do sector, uma surpresa, uma vez que a APICCAPS tinha já considerado a última edição da feira como uma edição de transição (ver artigo anterior do PT). Segundo as declarações dePaulo Gonçalves, daAPICCAPS, ao Portugal Têxtil (PT), «a MOCAP foi muito importante, mas faz parte do passado, de que muito nos orgulhamos, mas ao qual não podemos estar “presos”.A nova estratégia promocional passa por canalizar todos os nosos recursos e todas as nossas sinergias para acções no exterior, numa lógica de maior proximidade aos clientes finais, sendo que esta decisão está em consonância com a evolução da sector do calçado em Portugal nos últimos anos, uma vez que a generalidade das empresas alterou o seu modelo de negócio e evoluiu da subcontratação para a marca própria e para artigos de alto valor acrescentado». Assim, a APICCAPS apostou em reforçar a promoção externa, com o apoio à participação de cada vez mais empresas portuguesas em feiras internacionais, «participação que teve um crescimento de 65% em 2005, quando comparada com 2004, sendo esperados para 2006 resultados ainda mais positivos», declarou Paulo Gonçalves.De salientar que, neste ano, as feiras englobadas nas acções de promoção são não só as mais emblemáticas para os mercados considerados como estratégicos pelo o sector, como a Itália, com a Micam em Milão, a Espanha, com a Modacalzado em Madrid, e a Alemanha, com a GDS em Dusseldorf, mas também são feiras realizadas em novos mercados, considerados prioritários para o sector como aRússia e a China.