Plataforma tecnológica têxtil aponta 5 orientações chave

Contando com a presença de 300 representantes da indústria têxtil e de vestuário, a European Technology Platform for the Future of Textiles and Clothing, grupo de trabalho formado pela indústria têxtil europeia, apresentou a sua agenda de investigação estratégica na sua primeira conferência anual que decorreu em Bruxelas. Durante esta conferência, foram apontadas cinco áreas de inovação para a competitividade industrial e o crescimento da indústria têxtil e de vestuário europeia, durante os próximos anos. As cinco áreas de inovação apresentadas foram: Ambientes habitacionais seguros e confortáveis, incluindo novas soluções de construção e interiores funcionais; Eficiência e eficácia na protecção e cuidados de saúde para os cidadãos europeus, incluindo vestuário inteligente e de protecção e diversos tipos de soluções médicas com base nos têxteis; Soluções inovadoras ao nível da mobilidade, transporte e energia, recorrendo à utilização de materiais têxteis nos sistemas de transporte de pessoas e cargas, assim como para a geração, transmissão e armazenamento de energia; Eficiência e eficácia na utilização de recursos naturais e protecção do ambiente, incluindo o melhor desenvolvimento de diversas fontes de fibras e o investimento em tecnologias de produção eficientes; Fomentar a liderança europeia na inovação e criatividade, incluindo o design mais eficiente e eficaz, o desenvolvimento do produto e o desenvolvimento de conceitos como a customização em massa e o serviço. A implementação da «agenda estratégica de investigação» vai começar nos próximos meses com a preparação de projectos concretos pela Plataforma Tecnológica. O financiamento para estes projectos provém do 7.º Programa Quadro de investigação da UE, a decorrer entre 2007 e 2013. Durante o discurso de abertura, o Comissário europeu para a investigação, Janez Potočnik, elogiou a Plataforma Tecnológica pela concretização deste marco importante e assegurou a indústria têxtil e de vestuário europeia, assim como a comunidade de investigadores, que continuam a dispor do apoio total da Comissão Europeia. O presidente da Euratex, Filiep Libeert, resumiu os objectivos da Agenda de Investigação Estratégica, os quais devem «evitar a fragmentação da investigação têxtil na Europa, apoiar na definição das prioridades de investigação correctas para o 7.º Programa Quadro e por conseguinte oferecer valor acrescentado à indústria como um todo». Dick Hendriks, director-geral do concelho de gestão da Plataforma Tecnológica Têxtil, referiu que «O futuro da indústria têxtil e de vestuário europeia vai ser caracterizado por uma orientação geral no sentido de produtos especializados com maior valor acrescentado, através de uma contínua abertura de novos mercados e áreas de aplicação para têxteis funcionais e por uma transição da produção em massa para a customização e personalização dos produtos. Apelamos aos nossos líderes para nos apoiarem nos nossos esforços para provar que “Os têxteis são o futuro”». Actualmente, a indústria têxtil e de vestuário emprega mais de 2,3 milhões de pessoas na UE em cerca de 170.000 empresas, que geram um resultado anual de cerca de 200 mil milhões de euros. Para mais informação, ver notícia no Portugal Têxtil: Plataforma para o desenvolvimento da ITV europeia lançada em Bruxelas