Planear é fundamental – Parte 1

O velho ditado “falhar no planeamento é planear o falhanço” é hoje mais verdadeiro do que nunca. E em período de contenção, o planeamento rigoroso é o principal factor que irá influenciar o sucesso ou o fracasso de uma empresa de vestuário, tal como explica Clyde Lennon, fundador da GreyStuff, uma empresa britânica de consultoria em processos e sistemas para a indústria do vestuário. Imagine não saber quais os produtos que precisam de ser fabricados, qual a verdadeira procura para o seu produto; se os seus fabricantes subcontratados conseguem efectivamente fazer os produtos e, finalmente, se no futuro vai ter o fluxo de caixa suficiente para se comprometer com a produção e a distribuição dos produtos. Só um insensato faria negócios desta forma, não é? No entanto, para muitas empresas, este é um cenário bastante familiar, pois não têm investido nos processos de venda e planeamento operacional. O tópico actual é sobre processos de S&OP em colaboração. Mas o que significa este novo chavão? Simplificando, um eficiente planeamento de vendas e operações (S&OP, do original “Sales and Operational Planning”) é a forma como uma organização aplica a sua experiência e conhecimento para avaliar a credibilidade e a probabilidade de cumprir um plano. é uma metodologia e um processo pelo qual são abordados diversos objectivos: • Minimizar o risco • Aumentar a satisfação do cliente • Reduzir os custos • Optimizar a exploração das acções • Aumentar a margem/lucro O trabalho em equipa é a imagem de marca do S&OP com sucesso e, tornando-o colaborativo, conta com a participação activa de todos os envolvidos na cadeia de fornecimento para criar, produzir, divulgar e pagar a mercadoria. Questões fundamentais Existem algumas questões fundamentais que necessitam de ser consideradas ao desenvolver uma abordagem para a conclusão de um sistema S&OP viável. Estas são: • Quais os produtos que vamos fazer para cumprir com o nosso plano de negócios? • Que recursos financeiros possuímos para criar e produzir os produtos? • Qual a capacidade que temos para o fabrico dos produtos? • Qual é o tempo que precisamos para cumprir o plano completo? • Quais os prazos para entrega da linha de produção para o armazém ou cliente? Na medida em que o sector do vestuário lida com diversas variáveis (tais como procura de diversos canais, colecções sazonais, diferentes tamanhos, cores e estilos) as linhas podem ser extremamente variáveis e complexas. O resultado é uma mistura matemática intrincada que exige a colaboração entre os funcionários experientes. é igualmente essencial a disponibilidade de boas ferramentas estatísticas para analisar os dados passados e as previsões futuras. Devem ser suportadas diferentes perspectivas da mesma informação, para que todas as entradas possam ser avaliadas e validadas, por exemplo por cliente/gama, por gama/estilo ou por estilo/cor. Os departamentos financeiros devem ser envolvidos para garantir que o fluxo de caixa pode suportar o plano, evitando-se assim potenciais catástrofes. A área financeira também pode comparar os planos do produto e avaliar a sua rentabilidade, contribuindo para o processo de avaliação de risco. A maioria das empresas de vestuário estão a usar diversos, se não dezenas, de fornecedores subcontratados. Mas, quantos saberão gerir os seus fornecedores, controlar com precisão a capacidade disponível, ou saber quando e quanta capacidade vão precisar no futuro? Quantos possuem uma contingência para problemas ou catástrofes, tal como um fornecedor alternativo, ou podem prever com precisão a melhor relação de custo ou compromisso de qualidade, de forma a satisfazer as expectativas dos clientes e as margens? A resposta a estas questões é: muito poucos. No entanto, um S&OP eficaz tem todos ou a maioria destes problemas resolvidos e proporciona a confiança de que os produtos serão entregues com a qualidade esperada, dentro dos prazos e orçamentos. Na segunda parte deste artigo, Clyde Lennon analisa as questões associadas com a implementação de um sistema de S&OP colaborativo numa empresa de vestuário.