Paquistão define estratégias para os têxteis

As exportações de produtos têxteis do Paquistão deverão ultrapassar os 10 mil milhões de dólares até Junho do corrente ano, fundamentalmente devido ao aumento nos têxteis de maior valor acrescentado que deram uma nova dimensão às exportações. Esta realidade foi apresentada numa reunião especial do Comité Têxtil paquistanês, presidida pelo Primeiro-ministro Shaukat Aziz. A reunião contou com a presença do Ministro da indústria têxtil, Mushtaq Ali Cheema. De acordo com um anúncio oficial, este comité foi constituído para desenvolver recomendações no sentido de reduzir o custo de desenvolvimento dos negócios nos sectores têxtil e de vestuário. O total de exportações do país encontra-se em cerca de 3% da actual estimativa de comércio têxtil internacional estimado em 300 mil milhões de dólares. No entanto, fontes relacionadas com a indústria prevêem que em 2014 as unidades de produção de têxteis no Ocidente parem completamente, forçando a subcontratação em zonas mais eficientes do mundo. Esta evolução resultaria num volume de comércio têxtil que poderia aumentar para os 800 mil milhões de dólares. Se a actual quota do Paquistão se mantiver no âmbito global, existe o potencial para se atingirem exportações têxteis anuais na ordem dos 24 mil milhões de dólares. O Primeiro-ministro paquistanês referiu que o Governo estava a tomar diversas medidas com o objectivo de facilitar o sector público a melhorar a qualidade e a competitividade dos seus produtos, de forma a aumentar o volume das exportações têxteis. Shaukat Aziz reviu as propostas apresentadas pelo Comité Têxtil e assegurou que o governo iria realizar todos os esforços para desenvolver o sector. Aziz referiu ainda que o sector têxtil registou desenvolvimentos significativos durante os últimos anos, acrescentando que o crescimento foi fomentado em grande parte pela continuidade das políticas governamentais, indicadores macroeconómicos positivos, racionalização das tarifas, eliminação das taxas sobre as vendas na cadeia têxtil, diminuição das taxas de juro, aumento do acesso ao mercado, desenvolvimento de programas de parceria entre entidades públicas e privadas e desenvolvimento de um ambiente sem constrangimentos. Aziz referiu que o Governo paquistanês vai continuar a focar a eliminação do fosso ao nível das qualificações, promovendo actividades de investigação e desenvolvimento, facilitando o aumento no número de mulheres empregues, subcontratando o trabalho especializado e simplificação os procedimentos. Para facilitar a adição de valor no sector têxtil, vão ser desenvolvidos departamentos de alto nível em diversas disciplinas relacionadas com a indústria têxtil em três universidades. Estes departamentos vão estar ligados a departamentos estrangeiros correspondentes, com elevada reputação, acrescentou o primeiro-ministro paquistanês. De acordo com os dados das exportações paquistanesas, após a eliminação das quotas, as exportações têxteis aumentaram dos 6.442.879 dólares para os 7.390.735 dólares no ano fiscal de 2005/06. Durante o período em análise, as exportações de roupa de cama aumentaram 58%, o vestuário pronto-a-vestir aumentou 31%, os tecidos 16%, as toalhas 12%, os fios 11% e os artigos de malha 4%.