Os vencedores do Mundial 2006

O número 3 mundial do vestuário desportivo, a alemã Puma, é a número 1 neste Mundial 2006, que se joga na Alemanha, ao “apadrinhar” 12 das 32 equipas qualificadas para a competição. O número um mundial, a Nike, tem sob a sua alçadas 8 equipas, entre as quais Portugal (ver notícia PT). A marca americana, verdadeiramente activa no futebol somente desde 1994, pretende tornar-se «a melhor marca de futebol no mundo», tal como declarou o presidente da Nike France à Agência France Press, Fabrice Ducceschi. O Mundial 2006, que decorrerá entre 9 de Junho e 9 de Julho, «é o evento no qual a Nike mais investirá na sua história», acrescentou. Segundo Charlie Denson, presidente da marca Nike, o volume de negócios das actividades ligadas ao futebol ascende actualmente a 1,5 mil milhões de dólares (cerca de 1,26 mil milhões de euros), enquanto que em 1994 representavam apenas 40 milhões de dólares. O presidente da marca espera que as vendas para este ano atinjam o recorde de 23 milhões de chuteiras, mais de 10 milhões de bolas e mais de 2 milhões de réplicas dos equipamentos desportivos vestidos no Mundial 2006. Estes novos equipamentos integram a tecnologia Nike Sphere Dry para manter os jogadores permanentemente frescos. Por seu lado, a sua grande rival Adidas, que patrocina 6 das equipas qualificadas, espera vender este ano, pelo menos, mil milhões de euros em artigos ligados ao futebol, um objectivo que o grupo alemão já cumpriu no passado mês de Dezembro, segundo o seu número de encomendas registado. Entretanto, a marca americana apresentou queixa contra a Adidas, acusando-a de ter violado as suas patentes por uso indevido de parte da sua tecnologia “SHOX”, na elaboração de algum do seu calçado desportivo.