Os actores da ITV nacional

Ao longo destes seus verdes cinco anos, o Portugal Têxtil procurou ser mais do que um mero espectador, ainda que privilegiado, das façanhas têxteis aqui e além fronteiras. Procurou, acima de tudo, ser uma porta aberta de Portugal para o Mundo e do Mundo para Portugal. Tentando levar, ainda que virtualmente, o que de melhor aqui se faz, e também trazer tudo que de bom se faz lá fora e que poderia contribuir para construir uma ITV maior e melhor. Tudo isto permitiu-nos acumular algum conhecimento de causa e compreender algumas das razões que sustentam o sucesso de certas empresas portuguesas, o seu triunfo sobre o tempo e as suas vitórias sobre a conjuntura e a concorrência. Poderíamos mesmo chamá-las de “nossas” Zaras, porque ao seu leme estão homens da cepa de Amancio Ortega- pioneiros, visionários, empreendedores. Com uma origem diferente, com um percurso distinto, tiveram um só mesmo objectivo: criar- criar riqueza, criar emprego, criar produtos, criar marcas, criar inovação, criar internacionalização,… Numa altura em que todos se preparam para ir a banhos, uns com sérios desejos de afogar algo e outros com firmes intenções de afogar alguém, é pertinente levantar um pouco o véu das empresas portuguesas que raramente metem água. Para partirmos com bons exemplos que nos inspirem a voltar com vontade de contribuir para “essa” ITV que nos enche de orgulho de ser português. Do algodão ao Outlast O primeiro sector a sofrer com a “febre amarela” foi inegavelmente a fiação. O tornado asiático fustigou impiedosamente a produção dos contínuos de fiação. E o início do novo milénio mais não fez do que agravar a situação. A Tearfil, pioneira da fiação open-end na Península Ibérica, não foi poupada. E entre mudar ou morrer, optou obviamente pelo primeiro. Trinta anos depois, a Tearfil tornou-se uma referência nos fios funcionais, com um portefólio pautado pela diversidade e tecnicidade. Entre as suas mais inovadoras propostas encontram-se fios termorreguldores (Outlast), fios gestores de humidade (Dri-Release), fios anti-bacterianos e dermo-protectores (Seacell).Ímpetos certeiros Em pouco mais de 10 anos, a Impetus tornou-se na mais popular marca têxtil portuguesa a nível internacional, com uma rede que se estende praticamente por todo o globo. E numa das líderes mundiais do seu segmento. Os segredos do seu sucesso residem em quatro palavras-chave, todas elas interligadas: marca, produto, logística e distribuição. Para aquela que tinha como a apanágio a especialização- underwear- o momento agora é de diversificação- homewear, loungewear, beachwear e meias. E de aposta nas lojas próprias. A sua coragem empresarial permitiu derrubar vários mitos, como por exemplo a deslocalização- para manter os básicos implantou uma unidade fabril em Cabo Verde.A consciência ecológica A NaturaPura é um dos mais originais conceito de marca têxtil jamais desenvolvido, e a consciência ecológica do sector. Utilizando o algodão biológico na sua cor natural como matéria-prima, a NaturaPura fabrica linhas de têxteis-lar, vestuário de bebé e brinquedos a partir de processos completamente naturais e amigos do ambiente, excluindo assim da sua produção todo o processo ou produto nocivo utilizado na produção têxtil tradicional. Além disso, a marca têxtil é a única portuguesa certificada com o Rótulo Ecológico Europeu, garante de que o seu produto é seguro, confortável, saudável, natural e ecológico.A segunda pele A inovação e a diversificação andam de mãos dadas na Endutex. Com efeito, a empresa especialista em tecidos revestidos dispõe de uma panóplia de produtos alargada, destinados desde a arquitectura têxtil e automóvel até ao vestuário e têxteis-lar, passando pelo seu ex-libris- as telas de 5 metros para impressão digital.Com uma posição consolidada no mercado europeu, a Endutex procura hoje crescer fora deste espaço, através nomeadamente de parcerias comerciais estratégicas. O renascer da Fénix Uma aposta sustentada em I&D e uma estrutura flexível que faculta o desenvolvimento de soluções avançadas feitas à medida do cliente permitiram à Fisipe renascer das cinzas, e forjar novas fibras. Vitoriosa nata, a empresa especialista em acrílico tem o seu maior trunfo no domínio perfeito do produto e numa equipa que apresenta simultaneamente excelentes capacidades técnicas e de gestão. Estrategicamente, a empresa procura hoje alargar o seu campo de acção para além do sector têxtil, virando-se para outros sectores como a construção civil e a filtração.