Ofensiva europeia da Uniqlo congelada

A Uniqlo, cadeia japonesa de “casualwear”, anunciou recentemente o encerramento de 16 das suas 21 lojas no Reino Unido. Apesar da marca se referir a esta decisão como parte de uma “nova estratégia”, a verdade é que a mesma não pode deixar de ser considerada como uma derrota. Depois de ter entrado no mercado britânico em Setembro de 2001, apoiada numa forte campanha publicitária, a Uniqlo, também conhecida como a “GAP do Japão”, vê-se agora forçada a fechar estas 16 lojas até ao próximo Verão. A Fast Retailing, grupo japonês proprietário da Uniqlo, revelou igualmente que pretende apostar nas suas cinco lojas de Londres (Regent Street, Wimbledon, Richmond, Brompton Road e Uxbridge), reiterando o objectivo de recuperar a rentabilidade das mesmas até Maio de 2004. A decisão de encerrar a maior parte das suas lojas no Reino Unido revela que as dificuldades da marca em questão não se confinam ao mercado interno. Com efeito, no Japão, país onde a Uniqlo detém 570 lojas, esta cadeia atravessa uma baixa nas vendas, que se arrasta há já 17 meses consecutivos, facto que torna a entrada na Europa uma prioridade claramente secundária.