O que procuram os baby boomers no e-commerce?

Ao comprar marcas internacionais online, os baby boomers têm expectativas diferentes das dos grupos mais jovens, conclui um novo estudo, que revela que o vestuário é a categoria mais procurada e uma política de reembolso clara é a chave para uma experiência de sucesso.

[©Freepik]

De acordo com o “Global Voices 2021: Cross-Border ShopperInsights”, uma nova pesquisa da eShopWorld (ESW), ao contrário da geração Z, que prioriza o “compre agora, pague depois, os baby boomers quando compram online tendem a privilegiar as melhores práticas, como o uso do idioma e da moeda locas e políticas de reembolso claras.

«Os nossos dados mostram que os baby boomers estão a participar no comércio eletrónico internacional mais do que nunca, mas valorizam aspetos diferentes da experiência de compra internacional do que os grupos mais jovens», afirma Tommy Kelly, CEO da ESW. «Os consumidores na faixa etária dos 57 aos 75 anos tendem naturalmente para marketplaces, pelo que as retalhistas e as marcas que querem atingi-los diretamente precisam de ter a certeza de que a sua experiência de compra internacional disponibiliza informações no idioma e na moeda locais», explica ao just-style.com.

Segundo o CEO, os consumidores de gerações mais antigas também não se importam tanto com as avaliações dos clientes como as gerações Z e Y e dão prioridade a custos mais baixos e a políticas claras de reembolso. «Estar ciente dessas diferenças geracionais e oferecer aos boomers uma experiência de comércio eletrónico internacional que responda às suas preferências e necessidades específicas e às necessidades garante, às marcas, relações duradouras e profícuas, que podem ser perdidos se permitirem que os marketplaces atraiam estes compradores leais», explica Tommy Kelly.

Os boomers estão mais preocupados em ter as informações apresentadas em seu idioma e moeda local. Ao fazer compras no extrior, 43% dos baby boomers revelaram preferir sites com informação no próprio idioma (contra 31% dos compradores com 40 anos ou menos) e 39% preferem que os preços sejam mostrados na sua própria moeda (contra 31% dos consumidores mais jovens).

Diferenças à lupa

Os métodos de pagamentos é outro aspeto em que as gerações divergem. Os baby boomers sentem-se mais à vontade para comprar com cartão de crédito ou débito. Cerca de 65% dos compradores globais de e-commerce com idades entre os 57 e os 75 anos usaram cartões de crédito ou débito para efetuar compras internacionais. Somente 3% dos baby boomers tiraram proveito das vantagens de “comprar agora, pagar depois”, contra 12% dos compradores com idade inferior a 40 anos.

[©Freepik]
Os compradores na faixa etária de 57 a 75 anos preferem baixo custo face à satisfação registada numa experiência online anterior. Cerca de 42% dos boomers inquiridos apontaram o custo mais baixo como fator principal quando fazem compras internacionais, comparativamente com apenas 32% dos grupos com idades inferiores. A satisfação com uma experiência de compra anterior é apenas um fator relevante para 27% dos consumidores desta geração. As avaliações positivas também não pesam tanto na decisão de compra para os baby boomers (9%) como para os compradores mais jovens (18%).

O vestuário é a categoria líder no que diz respeito às compras internacionais dos baby boomers (72%) e também para os consumidores com 40 anos ou menos (91%). Por sua vez, cerca de 29% dos boomers referem que uma política de reembolso clara é importante nas compras online internacionais, um aspeto mencionado por 24% dos compradores da geração Z e dos millennials.

O estudo recente da ESW, efetuado online em dezembro último, contou com as respostas de mais de 22 mil consumidores de 11 países – Austrália, Canadá, Chile, França, Alemanha, México, Rússia, Cingapura, Turquia, Reino Unido e EUA.