O impacto da Zara em Milão

Se o tempo que a Inditex demorou a entrar em Itália contribuiu para a criação de uma certa expectativa entre os consumidores locais, e se o carácter muito especial da loja de Milão, ajudou também a espantar o público, não se sabe. A verdade é que semanas depois da abertura, a loja continuava a ter uma média de 5 mil compradores diários e as 12 caixas estavam cheias o dia todo. A imagem da modelo britânica Stella Tenant na publicidade da abertura também teve certamente, a sua quota-parte de mérito. Foi ainda importante a imprensa italiana, que dedicou grandes reportagens, não à loja nem à marca, mas à figura enigmática do presidente, um lendário multimilionário que seguramente está muito próximo de certos estereótipos do imaginário italiano. A instalação da loja custou 6 milhões de euros, e espera-se que venda entre 13 e 20 milhões de euros no primeiro ano. No dia da inauguração, a imprensa procurava inutilmente o presidente. Fiel ao seu estilo, não apareceu. No entanto, apareceu num outro dia de forma incógnita, e sabe-se que Ortega ao visitar a loja disse que esta “era a mais bela das nossas lojas em todo o mundo”. Engraçada, foi a declaração de Elio Fiorucci, que tem uma loja em frente à da Zara. Fiorucci disse dos seus vizinhos, que “desde que abriram, também nós temos mais visitantes. A Zara veio despertar os comerciantes adormecidos.”