O fim de uma lenda

A mais antiga produtora escocesa de vestuário em malha está a pôr fim a uma história com mais de 200 anos, deixando mais de 30 pessoas no desemprego, depois da KPMG, nomeada para tentar resgatar a Caerlee Mills do seu fim, ter revelado a inexistência de interesse por parte de potenciais compradores. Localizada em Innerleithen, na região de Scottish Borders, a empresa remonta a 1788, apesar da sua administração anterior ter sido criada apenas em 2010, depois da compra à insolvente JJ & HB 1788 Cashmere Mills Limited (um nome que ostentava uma homenagem aos fundadores originais da empresa). No passado, a Caerlee Mills pertenceu à conhecida Ballantyne Cashmere, uma empresa famosa pelo seu vestuário em malha de caxemira de luxo. A Caerlee, que produz vestuário em malha em caxemira com recurso à técnica de intársia (com a introdução manual de blocos de cor e desenhos), empregava nos últimos anos 36 pessoas (chegou a empregar 400), mas a diminuição nas encomendas deixou a empresa em dificuldades. Quando tomou posse como administradores, a KPMG tentou manter o negócio enquanto procurou um comprador. Blair Nimmo, responsável de reestruturação da KPMG, declarou na altura ao jornal The Scotsman que «a Caerlee Mills tem uma história rica que remonta há mais de 200 anos e continua a ser uma aquisição atrativa para o comprador certo. A empresa tem vindo a enfrentar dificuldades após perda de negócios e aumento das pressões sobre a liquidez, resultante sobretudo de uma diminuição das encomendas. Continua a ser uma excelente oportunidade para comprar um negócio bem conhecido que fabrica um produto de qualidade de topo e estamos otimistas de que poderemos encontrar um comprador». Mais tarde, contudo, o mesmo Nimmo confirmou ao The Herald a notícia mais temida: «apesar dos nossos melhores esforços para assegurar a venda da empresa, não nos restou outra opção senão pôr fim a todas as operações com efeito imediato. Infelizmente 33 dos 36 funcionários da empresa foram despedidos, com três pessoas a manterem-se a curto prazo para ajudar no encerramento do negócio. Não houve interesse expresso por terceiros para continuar a operar a Caerlee Mills, o que levou ao seu encerramento». O administrador agradeceu «a todos os funcionários pela sua cooperação ao longo deste difícil processo» e indicou que «está disponível apoio para encontrarem novos empregos». A Caerlee Mills Ltd, que usava o nome comercial de Ballantyne Cashmere Ltd, contribuía com um milhão de libras (cerca de 1,18 milhões de euros) para o volume de negócios da região.