O comércio tradicional espanhol perde mercado

As lojas de vestuário tradicionais reduziram a sua participação em cerca de quatro por cento no mercado têxtil espanhol nos últimos três anos, refere um estudo elaborado pela consultora DBK. As grandes cadeias, pelo contrário, aumentaram a sua quota em quatro pontos percentuais, sendo também o segmento com maior dinamismo nos últimos exercícios. Os grandes armazéns, hipermercados e supermercados também aumentaram o seu volume de negócios, graças especialmente, às secções de confecção e têxtil. A DBK refere ainda que a distribuição têxtil vai aumentar este ano cerca de 2,1 por cento em comparação com 2001, até alcançar vendas de 16 770 milhões de euros.