Números atestam boa imagem italiana

Não é só de imagem que vive a ITV italiana, já que os números também corroboram a posição de destaque que os produtos “Made in Italy” têm no mercado mundial. Com base nos dados disponíveis de 2001, constata-se que a Itália importou 15.822 milhões de euros de produtos têxteis e de vestuário, com a China a assumir o papel de principal fornecedor com um peso relativo de 10,2%, seguindo-se a Alemanha com 9,5%. As importações italianas registaram um crescimento de 5,8%, tendo-se assistido, entre 2000 e 2001, a uma inversão das posições ocupadas pela China e Alemanha, já que em 2000 este último mercado era o maior fornecedor de Itália. Em termos de produtos, 43,4% das importações italianas são de artigos que integram a categoria de vestuário, com os artigos não malha a assumirem uma ligeira preponderância (correspondem a 58,6% das importações de vestuário). No que respeita às exportações, a Itália transferiu para o exterior 28.332 milhões de euros de produtos têxteis e de vestuário, contribuindo para que o superavit comercial se fixe em 12.510 milhões de euros. A Alemanha foi o principal cliente, absorvendo 15,7% das exportações italianas, realçando-se o facto de conjuntamente com a França e EUA concentrarem um terço das exportações provenientes de Itália. Os fluxos bilaterais entre Portugal e Itália têm implícito um défice para os produtos nacionais, que se traduz em 354,3 milhões de euros. As importações nacionais de vestuário concentram-se, principalmente, nos artigos do sector têxtil, com especial ênfase para os artigos de algodão, uma vez que correspondem a 16,6% das importações provenientes de Itália. As exportações portuguesas convergem significativamente para os produtos de vestuário, nomeadamente de malha, representando a 34,7% das exportações de têxteis e vestuário para Itália. Os têxteis-lar registam, em termos de exportações, o maior peso relativo das classes que integram o sector têxtil (a par dos artigos de algodão e fibras sintéticas ou artificiais descontínuas), totalizando 19,7 milhões de euros. Mais informações sobre este notícia estão disponíveis na secção de Estudos do PortugalTextil.