Nova associação quer combater a contrafacção nos têxteis

Foi criada uma nova associação internacional com o objectivo de combater o rápido crescimento da contrafacção no design têxtil, através do apoio na identificação e acusação dos contrafactores. Entre os membros da recentemente formada International Association for Textile Intellectual Property Protection (IATIPP) encontram-se proeminentes produtores de materiais têxteis inovadores, estando em desenvolvimento uma nova campanha com o objectivo de alargar os seus serviços para uma estimativa de 800 empresas têxteis europeias. A nova organização tem por objectivo identificar situações de roubo de design de tecidos, encontrar meios para parar a ocorrência de roubos de design em primeiro lugar e de acelerar, simplificar e reduzir os custos de registo dos designs de tecidos, de forma a estabelecer a primazia da criação. A associação vai também apoiar na acusação de contrafactores de design e de comerciantes de artigos contrafeitos. De acordo com o divulgado na página Internet da IATIPP, o registo dos primeiros 50 desenhos encontra-se incluído na taxa de membro, não se encontrando custos adicionais envolvidos. Os desenhos adicionais podem ser registados com um custo de 280 euros por cada conjunto de 50 desenhos. Segundo o referido pelo presidente da IATIPP, Jean-Pierre Adeline, uma das principais motivações para as empresas aderirem a esta associação é que a contrafacção tem tendência para crescer em sintonia com o aumento das exportações têxteis asiáticas. CE aperta cerco Em Abril do corrente ano, a Comissão Europeia (CE) apresentou a proposta de uma nova legislação que tem por objectivo combater a contrafacção e a pirataria no mercado comunitário, assegurando uma punição criminal mais severa sobre a tentativa, participação e apoio às transgressões sobre a propriedade intelectual para fins comerciais.