Neck & Neck reforça presença na Europa

A cadeia espanhola de moda infantil Neck & Neck vai enfrentar no próximo ano um dos seus desafios mais difíceis: entrar nos três mercados europeus com mais potencial de negócio, é o mesmo que dizer na Alemanha, França e no Reino Unido. A empresa, que já está presente em 14 países (entre eles Itália, Holanda e Portugal), pretende converter-se “numa das cadeias de moda infantil mais importantes a nível internacional”, assegurou o director-geral Javier de Rivera. Para abordar estes novos mercados, a cadeia negoceia com possíveis “master” franchisados para lhes ceder a exclusividade em cada país, mas a empresa não põe de parte a possibilidade de abrir alguns estabelecimentos próprios que actuem como montra perante futuros sócios. A Neck & Neck, especializada em roupa com desenhos tradicionais, “sem cores estridentes, com muito estampado e grande variedade”, adianta o director-geral, irá fechar o actual exercício fiscal (em Fevereiro de 2003) com um total de 141 estabelecimentos comerciais, dos quais 43 são lojas próprias e o resto franquias. A facturação prevista para este ano é de 19 milhões de euros, segundo números adiantados por Rivera. No ano passado a cadeia registou um volume de vendas de 15,3 milhões de euros com um lucro líquido de 781 mil euros e um “cash flow” de 1,381 milhões de euros. A empresa, que irá continuar a crescer nos mercados espanhol e sul-americano, conta com recursos próprios na ordem dos 4,2 milhões de euros. A Neck & Neck dirige-se a um público médio-alto, com produtos que são desenhados na própria empresa, mas cuja produção é feita através da subcontratação de terceiros. No entanto o controlo de qualidade está sob a responsabilidade da empresa espanhola. Actualmente, a sua capacidade produtiva supera o milhão de peças por ano, com 14 colecções por temporada.