Mulher deixa mal Baird

O fornecedor de vestuário William Baird Plc admitiu que as vendas das suas marcas de vestuário feminino registaram-se abaixo do esperado em Julho e Agosto e afirmou ter sido forçado a reduzir substancialmente os preços para acabar com o stock. A empresa afirmou ainda que as vendas das suas marcas Windsmoor, Planet e Precis Petite subiram 2% em Julho do ano passado, mas desceram 14% em Agosto ao ser obrigado a fazer “pesadas actividades promocionais”, que levaram à redução das margens. Como resultado, os seus lucros relativos ao vestuário de senhora para os primeiros sete meses foi de 6,2 milhões de euros abaixo das expectativas, não esperando reduzir esse défice no resto do ano. Responsáveis da Baird afirmaram que a divisão de roupa desportiva composta pelas marcas Lowe Alpine e Melka Tenson, esteve ao nível das suas expectativas na primeira metade do ano, mas as encomendas para o Outono desceram 10% relativamente ao mesmo período do ano passado. Segundo os mesmos responsáveis, “apesar desta situação, a acção tomada para fortalecer as equipas de produtos individuais para cada uma das marcas de vestuário feminino implementadas no início do ano, deverá mostrar melhores resultados na divisão de senhora no quarto trimestre”.