Moara aposta no franchising

Actualmente com lojas nas cidades de Famalicão, Porto, Gondomar e Braga , a marca de vestuário infantil Moara, criada em 1986 pela Moara Têxtil, abriu uma nova loja em Cascais. Segundo José Moreira, um dos sócios gerentes da Moara Têxtil, ao Semanário Económico, esta loja foi inaugurada “já em parceria com outros sócios, tendo sido criada para o efeito a firma Sobaby Comércio e Vestuário, que pretende continuar os seus negócios na área metropolitana de Lisboa, com a abertura de outras lojas em regime de franchising ou cedência do artigo Moara a lojas multimarca”. A empresa desenvolve ainda o mercado de exportação para a Alemanha, França, Bélgica, América Latina, Chile e México, representando esta área, cerca de 80% do seu volume de facturação. De forma a que o mercado nacional se torne o seu principal mercado, a Moara pretende a curto prazo apostar na expansão das suas vendas no território nacional. Esta aposta implica tanto a criação de lojas próprias como a criação de lojas em regime de franchising em espaços localizados nos grandes centros urbanos. Assim, está já prevista a abertura de mais duas lojas na zona centro do país durante o ano de 2003. A empresa pretende ainda, estabelecer um projecto de lojas multimarca para comercializar os seus artigos. A Moara Têxtil atingiu no ano passado um volume de facturação de seis milhões de euros, prevendo, segundo José Moreira, manter este resultado em 2002 “em virtude de algum retraimento de compra por parte dos clientes estrangeiros”. O conceito da Moara evoluiu bastante desde 1986, tendo sido registada a marca nos países da União Europeia apenas em 2000, com o objectivo de sustentar a exportação que na altura, resumia todo o negócio da empresa. Inicialmente, a Moara Têxtil confeccionava artigos que os clientes da Alemanha, França e Bélgica traziam para produzir. A partir da década de 90, começou então a desenvolver colecções próprias, que alcançaram o sucesso possibilitando-lhe aumentar as margens de comercialização e continuidades da empresa nos anos a seguir à deslocalização das grandes produções para os países do Extremo Oriente”. Curiosamente, só depois de conseguir clientes em países como a Inglaterra, Suiça, Dinamarca, Suécia e Holanda, é que a empresa foi aceite pelo público português. Em 2000 e depois de ter aumentado o espaço da fábrica, a Moara abriu a sua primeira loja de venda ao público. Foi precisamente o sucesso deste ponto de venda, que levou a empresa a lançar-se no projecto de expansão da rede de lojas próprias. Assim, abriu a unidade das Antas, no Porto, em 2001 e no ano seguinte a de Valbom, em Gondomar e a de Braga. Hoje em dia, a empresa está satisfeita com os resultados da comercialização dos seus produtos de bebé e criança, que estão a ser vendidos “numa grande cadeia de lojas multimarca no México, bem como por um importador alemão e numa pequena loja multimarcas em Itália”.