MGC está mais sustentável

A joint-venture entre a Carrington e a portuguesa TMG recebeu, no ano passado, novos investimentos que permitiram melhorar os consumos de água e energia, de acordo com primeiro relatório de sustentabilidade do RTS Textiles Group.

[©Carrington Textiles-MGC]

O grupo especialista em tecido para vestuário de trabalho, com uma capacidade anual produtiva de 130 milhões de metros, publicou o seu primeiro relatório de sustentabilidade, onde detalha alguns dos investimentos realizados na MGC – a unidade que detém em Portugal em joint-venture com o grupo TMG.

De acordo com o relatório de sustentabilidade da empresa, que detém também a Carrington, em 2023 foram investidos 2,7 milhões de euros numa caldeira de biomassa «para apoiar as nossas operações sustentáveis». O documento detalha que o equipamento é responsável por 95% do vapor usado no processo produtivo, tendo permitido reduzir em 70% o consumo de gás natural. Além disso, a eficiência nos processos garantiu uma redução de 13% no consumo de água.

Entre os avanços registados na MGC estão ainda uma redução do consumo de plástico na inspeção final, a formação de todos os funcionários em gestão ambiental, investimento num novo sistema de gestão de energia, o encaminhamento de águas residuais para o centro de tratamento municipal e a obtenção da certificação SURE (Sustainable Resources) pela utilização de biomassa sustentável.

Caldeira de Biomassa da MGC [©Carrington Textiles-MGC]
A utilização desta biomassa sustentável terá ainda permitido uma redução de 45% de gases com efeito de estufa na produção em comparação com 2022.

No total, o RTS investiu mais de 16,7 milhões de euros nas suas unidades produtivas – no Reino Unido, Portugal e Paquistão – para melhorar a sua performance ambiental, distribuídos pela aquisição de equipamentos atuais, incluindo centrais de biomassa e painéis solares.

«Este ano, estamos a publicar o nosso primeiro relatório de sustentabilidade para refletir a crescente importância da sustentabilidade em tudo o que fazemos. Compreendemos que é uma jornada de longo prazo e que a publicação deste relatório, com metas claras e métricas de performance, é apenas um passo nesse caminho. Vai ajudar-nos a criar transparência e responsabilidade ao longo das nossas operações o que, por sua vez, vai empurrar-nos nesse percurso», resume John Vareldzis, CEO do RTS Textiles Group. «O nosso objetivo é construir uma empresa bem-sucedida, sustentável e responsável, que se orgulha do que alcança, mas continua humilde, reconhecendo o peso da responsabilidade que tem, para com todos os nossos stakeholders assim como para com o ambiente», conclui.