Mercado para desportos de neve cresce na China

Com uma indústria de ski, que está ainda na sua infância, a China possui um elevado potencial para as empresas de ski e snowboard, de acordo com uma relatório publicado na Performance Apparel Markets. A contrastar está os Estados Unidos da América com 11 milhões de esquiadores e snowboarders que gastaram 2,25 mil milhões de dólares em equipamento e vestuário de ski durante a época de 2004/2005. Sessenta mil participantes em todo o mundo- que tendem a ser mais saudáveis do que a média- a praticar ski e snowboard representa um mercado atractivo para a performance das empresas de vestuário. Muitas marcas dentro da indústria construíram uma imagem moderna que atrai desde os participantes dos desportos de neve até àquelas pessoas que nunca puseram um pé na montanha. Moda origina vendas A moda abastece o mercado de vestuário para desportos na neve e ajuda a assegurar que as vendas serão repetidas. Existem vários tipos de desportos de neve- cada um a apelar as diferentes grupos etários. Como resultado, o mercado de vestuário para desportos de neve está a tornar-se cada vez mais diversificado. O aparecimento de novos estilos de ski apressaram as empresas a desenhar vestuário com diferentes características e estilos para responder a cada um dos segmentos de mercado. Os designers de vestuário para ski são também influenciados pelas tendências da moda quer da montanha quer fora dela. Quando o snowboard se desenvolveu nos anos 80, inspirou várias empresas especialistas em vestuário a centrar-se em artigos para este desporto. O vestuário de snowboard é influenciado pelo streetwear com blusões compridos, calças largas e com várias camadas. O mais recente desenvolvimento neste tipo de desportos é ski livre- uma mistura de ski alpino com snowboard. A Spyder, por exemplo, desenvolveu uma linha de vestuário para os adeptos deste desporto. “Look” brilhante Em geral, o vestuário de desporto de neve tem um look algo brilhante. tornou-se mais quente, mais leve e menos volumoso através do uso de tecidos com pouco peso, à prova de água e respiráveis, que são a base da indústria de outerwear. Esta situação está a atrair novos mercados através também de uma perspectiva geral de sportswear e moda. Apesar de ter havido um ligeiro declínio no número de participantes no ski alpino, o snowboard está a aumentar em popularidade desde que começou a aparecer nos anos 80. Interessante, é o facto deste desporto ser dominado por jovens do sexo masculino. Nos Estados Unidos da América, 73 por cento dos participantes são homens com menos de 25 anos de idade. Em contrapartida, o ski alpino tem uma maior divisão demográfica. Locais mais favoráveis Os locais mais favoráveis no mercado global para o uso de vestuário de desportos de neve são a Rússia e a China onde o crescimento dos pontos desportivos é notório em relação ao declínio de outros países. Actualmente, a China possui 200 pontos para a prática de ski, mas a sua indústria está ainda na infância. O potencial assenta no rápido crescimento da classe média do país. Alguns prevêem que na China passem a existir, dentro de alguns anos, mais de 10 milhões de esquiadores. Tecidos inteligentes e tecnologia interactiva são também do maior interesse no mercado de vestuário para ski. Alguns dos primeiros produtos de consumo a incorporar tecidos com interruptores electrónicos foram os blusões de ski. Muitos dos novos desenvolvimentos nos tecidos inteligentes muitas vezes encontram mercado entre as várias camadas do vestuário usado pelos entusiastas da montanha. Tal como o resto do mercado de artigos de vestuário desportivo, o skiwear está também a centrar-se no mercado feminino desenvolvendo cada vez mais as características e design dos produtos.A longo-prazo, no entanto, a indústria tem de ter em consideração a ameaça do aquecimento global. Centenas de estações de ski deverão, certamente, encerrar em alguns anos, se o aquecimento global continuar ao ritmo actual.