Meias resistem

A última análise publicada pelo Observatório Têxtil do CENESTAP sobre a evolução dos preços internacionais dos artigos com maior representatividade nas exportações nacionais debruçou-se sobre as meias de algodão que representam, por si só, 4,5% das exportações nacionais de vestuário.

De acordo com os dados avançados, o preço médio de importação da U.E. varia conforme o mercado de origem dos artigos. As meias de algodão com origem no mercado interno da U.E. tiveram um preço médio de importação de 0,88€ em 2004 que compara com os 0,51€ por par registados nas importações de meias extra-comunitárias.

Entre os principais parceiros comerciais comunitários destacam-se a Turquia e Portugal com quotas de mercado nas importações de meias de algodão de 30,7% e 7,8%, respectivamente. Todavia, o preço médio dos artigos oriundos destes mercados está abaixo da média comunitária tendo-se fixado no último ano em 0,49€ por par no primeiro e 0,47€ por unidade no segundo.

Os desenvolvimentos mais recentes do comércio mundial ditaram a liberalização do comércio desta categoria de produtos no início do ano de 2005 pelo que se torna também relevante avaliar a evolução dos preços médios nos primeiros meses do período pós liberalização.

De facto, após a liberalização do comércio os preços de importação das meias variaram de forma distinta dependendo do país de origem. Em média, os preços dos artigos com origem extra-comunitária caíram de forma mais acentuada (14,0% entre Jan. – Jun. 2005 face ao período homólogo de 2004) impulsionados pelas reduções dos preços das meias oriundas da China (60,9%). Por outro lado, os artigos importados da U.E. caíram 3,1% no período de Jan. a Jul. deste ano comparado com o ano passado.

Contribuíram para atenuar a redução dos preços das meias comunitárias os artigos de origem nacional, uma vez que, nos primeiros sete meses de 2005, verificaram um aumento de 6,8% face a igual período do ano passado, demonstrando que a liberalização do comércio não se reflecte necessariamente na redução dos preços médios de importação de todos os artigos.

Refira-se que nos primeiros sete meses de 2005, a U.E. importou 59,2 milhões de euros de meias de algodão nacionais face aos 58,2 milhões importados no período homólogo de 2004 correspondendo a um aumento homólogo de 1,7%.

Esta análise é apresentada em Ficha de Preços disponível no PortugalTextil.com