Marcas espanholas caem na Rede

A marca espanhola Desigual, que tem tido um crescimento surpreendente ao longo dos três últimos anos abriu, na última segunda-feira, mais um canal que visa consolidar a sua expansão. O novo canal é a Internet. Meio onde a marca conhecida pela exuberância das suas cores e irreverência da sua comunicação fará a sua segunda tentativa. A primeira loja on-line da Desigual “fechou” após um arranque mal sucedido. Se a primeira tentativa não foi bem sucedida, a segunda teve vários percalços que fizeram que a estreia marcada para o dia 1 de Outubro só pudesse vir a acontecer a dia 4 do mesmo mês. Este adiamento deveu-se a uma série de problemas na plataforma informática de venda on-line, que impediram essa abertura. Abertura essa que aconteceu na manhã da última segunda-feira e que disponibiliza a possibilidade de adquirir as colecções Desigual por parte dos consumidores residentes em Espanha, Inglaterra, França, Alemanha e Holanda. Em termos de nível de serviço, a empresa espera entregar os artigos encomendados num prazo que varia entre os 4 e os 8 dias. As entregas e as respectivas devoluções serão operadas pelo operador logístico UPS. Ao contrário da loja de comércio electrónico da Zara, a da Desigual não permite que as devoluções se processem nas lojas físicas da marca. Os gastos de envio serão calculados em função de cada uma das encomendas. O aspecto da loja de comércio electrónico da marca é bastante similar aos da concorrência, marcando a diferença apenas pelo branding colorido e exuberante presente na imagem de fundo do site. A utilização de uma área de navegação central simples e intuitiva foi uma opção tomada pela empresa de forma a facilitar o processo de navegação e de compra. A abertura da loja on-line a novos mercados está prevista para 2011. Portugal, ao contrário do que aconteceu com a loja on-line da Zara, ficou de fora das opções da Desigual. A empresa assegura que, apesar do site de venda electrónica ser acessível fora dos mercados onde se estreou, não realizará qualquer entrega fora destes. Além das colecções em comercialização, os clientes da Desigual poderão aceder a uma área de outlet virtual, que comercializará a desconto artigos de temporadas passadas. A Desigual tornou-se, assim, a mais recente empresa espanhola de retalho de moda com dimensão a apostar na venda das suas colecções na Internet através de uma loja própria. A Mango foi a primeira, mas a entrada da Inditex foi o estímulo para que marcas como a Blanco e a Pepe Jeans se aventurassem no mundo virtual.