Mango regista recorde de vendas

A retalhista espanhola atingiu 3,1 mil milhões de euros de vendas e duplicou os lucros em 2023. Os próximos anos serão guiados por um novo plano de crescimento estratégico, que tem como meta chegar aos 4 mil milhões de euros até 2026.

[©Mango]

O volume de negócios da Mango aumentou 15% no ano fiscal de 2023 e o lucro líquido somou 172 milhões de euros, o que representa mais do dobro do registado em 2022, quando ultrapassou os 81 milhões de euros.

«Num ambiente muito competitivo, a Mango conseguiu um aumento significativo nas suas vendas, tendo conseguido os melhores resultados da história da empresa, com um volume de negócios acima dos 3 mil milhões de euros pela primeira vez. Os nossos clientes valorizam e apreciam. O trabalho feito nos últimos anos está a dar frutos: estamos a crescer acima do mercado, somos rentáveis e estamos financeiramente saudáveis», destacou Toni Ruiz, CEO da retalhista.

Durante o último ano fiscal, a Mango abriu 130 novas lojas, contabilizando, no final, 2.700 pontos de venda em 115 mercados. Além disso, o negócio online ultrapassou, também pela primeira vez, os mil milhões de euros de volume de negócios.

Em termos geográficos, o negócio internacional representou 77% das vendas em 2023. Os principais mercados foram Espanha, França, Alemanha, Turquia e EUA. Em comunicado, a Mango sublinhou que o mercado americano entrou no top 5 «apenas um ano» após a abertura da loja na 5.ª Avenida, em Nova Iorque.

Na apresentação dos resultados, a Mango – que este ano celebra 40 anos de atividade – revelou o novo plano estratégico, batizado 4E, onde descreve os principais objetivos até 2026.

Toni Ruiz [©Mango]
O 4E – em referência aos quatro pilares de crescimento, nomeadamente elevar, expandir, lucrar e empoderar – pretende guiar a retalhista até aos 4 mil milhões de euros de volume de negócios até 2026, através de uma proposta de valor diferenciada, um forte foco na expansão e a melhoria das vendas na atual rede de lojas e no canal online. «Estou convencido que o novo plano 4E vai ajudar-nos a reforçar a nossa relação com os nossos clientes, consolidar o nosso modelo de negócio e criar valor de uma forma sustentada, reforçando-nos como uma empresa de referência no sector», acredita Toni Ruiz.

Entre outras medidas, o plano prevê a abertura de 500 novas lojas nos próximos três anos, sobretudo nos principais mercados, mas também em Itália, Reino Unido, Polónia, Índia e Canadá.

«Os excelentes resultados conseguidos em 2022, que são os melhores na história da empresa, são resultado do enorme esforço, empenho e dedicação das pessoas que trabalham na Mango. O nosso entusiasmo e paixão serão fundamentais para atingir os novos objetivos a que nos propomos hoje com o plano 4E», conclui o CEO da Mango.