Mango reabre lojas na Europa

As lojas da Mango estão já a regressar à atividade no mercado do Velho Continente. A retalhista espanhola espera reabrir, até ao final de abril, 621 pontos de venda europeus.

A cadeia de moda começou a reabrir lojas na Europa, mais precisamente no Norte, depois do encerramento causado pela pandemia do novo coronavírus.

As primeiras aberturas aconteceram na Áustria e na Holanda, num total de 20 lojas. Na Holanda, a Mango espera chegar ao final desta semana com toda a rede de lojas aberta.

O regresso à atividade comercial deverá estender-se à Alemanha, onde a Mango prevê reabrir os seus 42 estabelecimentos, a que se deverá somar a abertura dos 27 espaços comerciais que tem na República Checa, Letónia, Geórgia, Chipre e Ucrânia, avança o Cinco Días esta segunda-feira.

A confirmar-se este plano, a retalhista deverá ultrapassar uma centena de pontos de venda da sua rede que voltam à atividade.

A Mango tinha já reaberto 62 lojas em 17 países onde a incidência da pandemia teve menor impacto, não tendo havido lugar ao encerramento do comércio, como Finlândia, Noruega, Suécia, Coreia do Sul, Indonésia e Bielorrússia.

De resto, também na China, onde teve início o surto de Covid-19, a cadeia espanhola já tinha reaberto 53 pontos de vendas.

A Mango tem atualmente 135 pontos de venda abertos e espera chegar a 621 até ao final do corrente mês.

O regresso à atividade das lojas da retalhista de moda implicou medidas de segurança adicionais, como deverá acontecer em Portugal quando o comércio voltar a abrir portas.  Para além da limitação do horário, a cadeia espanhola limita o número de pessoas no interior dos espaços e foram implementadas medidas de proteção para empregados e clientes. A estas medidas junta-se ainda cuidados de limpeza “extraordinários”.

Na sequência da pandemia, a Mango fechou 1.695 lojas em 72 países. Só em Espanha, a cadeia tem mais de 400 lojas encerradas e cerca de 5 mil empregados sujeitos à medida governamental espanhola de Expediente de Regulação Temporal de Emprego (ERTE). A reabertura do retalho em Espanha está prevista para junho.